Sábado, 19 de outubro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo do Estado Out 16 a 30.10.2019
Piauí - Doença

Postada em 25/07/2019 ás 08h08 - atualizada em 25/07/2019 ás 11h03

Publicada por: Gustavo Miranda

Piauí não tem registros de novos casos da Febre do Nilo
A febre do Nilo Ocidental é uma infecção viral causada pela transmissão do mosquito Culex.
Piauí não tem registros de novos casos da Febre do Nilo

Foto: Divulgação

O Piauí confirmou o terceiro caso de febre do Nilo Ocidental de sua história, segundo informou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), nessa quarta-feira (24). O caso foi notificado em 2017, mas os laudos conclusivos foram liberados apenas neste mês.

“Não existem novos casos no estado do Piauí”, assegura o superintendente de Atenção à Saúde, Herlon Guimarães. Segundo ele, o primeiro caso foi registrado em 2014, na cidade de Aroeiras de Itaim, no Piauí. O segundo registro foi feito no município de Picos, em 2017. No terceiro caso, também de 2017, a paciente, natural de Piripiri, era idosa e possuía outras comorbidades. Dos três casos confirmados, apenas um óbito foi registrado, referente ao último caso.

“O vírus circula no Piauí e em outros estados do Brasil, mas a Secretaria da Saúde está vigilante e atuando de acordo com o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde. Nós não possuímos nenhum caso registrado em 2018 ou em 2019”, esclarece Herlon. “Desde que o primeiro caso da doença foi identificado, o Piauí monitora os pontos onde os casos ocorreram, assim como todo o estado, ficando atento a qualquer situação que precise de atenção. Vale lembrar ainda que o combate ao mosquito, com o uso de telas de proteção entre outros métodos é uma das principais ferramentas para se prevenir de enfermidades transmitidas por eles”, completa Guimarães.

A febre do Nilo Ocidental é uma infecção viral causada pela transmissão do mosquito Culex (mosquito comum). É uma arbovirose, assim como a dengue, a zika e a chikungunya e só pode ser transmitida ao homem por meio da picada de mosquitos infectados com o vírus. Assim como dengue e zika, a doença não é transmitida de uma pessoa para outra.

A maior parte dos pacientes não apresenta sintomas. Em casos raros, a infecção atinge o sistema nervoso. Quando isso acontece, o paciente tem febre alta, rigidez na nuca, fraqueza e paralisia. Há ainda risco de encefalite.

Fonte: Ccom

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

São João dos Patos - MA Por Cleyton Luis

Premiação da 54° extração do show de prêmios São João dos Patos da sorte

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Prefeitura de São João do Arraial realiza Conferência de Assistência Social

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Delegacia de Homicídios/Timon cumpre mandado e prende 'Vida Loka'

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Em bonita festa Prefeito Jullyvan se filia ao PTB em Beneditinos

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Escola Dom Avelar em Colônia do Gurgueia realiza gincana de matemática

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium