Quinta, 02 de abril de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Política - Declaração

Postada em 05/08/2019 ás 09h25

Publicada por: Geysa Silva

'Não leio jornal para não começar o dia envenenado', afirma Bolsonaro
Bolsonaro afirmou que sabia que seu governo seria alvo de jornalistas
'Não leio jornal para não começar o dia envenenado', afirma Bolsonaro

Foto: Reuters

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que não lê jornais para não começar o dia envenenado e disse que não trabalha pensando na reeleição em 2022, mas ressaltou que, se não for reconduzido ao cargo, espera ser substituído por "alguém melhor".

As declarações foram dadas a uma plateia formada por cerca de 2.000 fiéis da igreja evangélica Fonte da Vida, neste domingo (4).

No culto, Bolsonaro afirmou que sabia que seu governo seria alvo de jornalistas. "Eu muitas vezes não leio jornal nenhum para não começar o dia envenenado. Não trabalho pensando em 2022", disse.

Se o governo for bem, ele disse que não descarta a reeleição. "Se não formos, espero que chegue alguém melhor do que eu", disse, enquanto ressaltou que, no passado, outras pessoas "demonstraram uma sede de poder, nada mais além disso".

Em julho, Bolsonaro dissera que assumiu "um país quebrado moral, ética e economicamente, mas se Deus quiser nós conseguiremos entregá-lo muito melhor para quem nos suceder em 2026", referindo-se a um período após um eventual segundo governo dele.

Em julho, o presidente declarou que entregaria um país melhor a quem sucedê-lo em 2026, ou seja, após um eventual segundo governo dele."Pegamos um país quebrado moral, ética e economicamente, mas se Deus quiser nós conseguiremos entregá-lo muito melhor para quem nos suceder em 2026", disse na ocasião.

Neste domingo, Bolsonaro voltou a tecer críticas à imprensa. Segundo o presidente, os jornalistas dizem que ele ainda está num palanque, em referência à campanha eleitoral. "E eu devolvo: a imprensa ainda está na oposição."

Mais cedo, Bolsonaro havia comentado assuntos publicados pela Folha e outros veículos neste fim de semana, entre eles a pressão para que tire da chefia do Coaf Roberto Leonel, aliado do ministro da Justiça, Sergio Moro.

O presidente comentou levantamento do jornal O Globo que mostrou que o clã Bolsonaro nomeou 102 pessoas com laços familiares nos últimos 28 anos.

Bolsonaro disse que busca falar com a imprensa toda vez que sai do Palácio da Alvorada para evitar o que chamou de distorções. "Se eu não falar, vem distorção, vem mentira. Se eu falar, a minha equipe está filmando. Mesmo que haja distorções, vão continuar havendo, eu mostro as filmagens do que aconteceu."Aos fiéis, ele afirmou que quer manter um bom relacionamento entre os Três Poderes e disse que não criticaria o Congresso ou o Judiciário.

Bolsonaro voltou a elogiar o ministro da AGU (Advocacia-Geral da União), André Luiz Mendonça, a quem considera um bom nome para uma futura vaga no STF (Supremo Tribunal Federal) por ser "terrivelmente evangélico".

Fonte: Folhapress

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Miguel Leão Por Edverton de Oliveira Monte

Prefeito Robertinho assina decreto, e fala das ações contra o coronavírus

Inhuma-PI Por Juerismar Luis

Comunidades do Município de Inhuma são orientadas sobre prevenção

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Dupla de assaltantes é salva de linchamento por guarnição do 11 BPMMA/Timon

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Campanha de doação de alimentos para famílias carentes em São J do Arraial

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Empresa de Ônibus de Beneditinos volta a rodar nesta quarta-feira

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium