Quarta, 15 de julho de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Política - W .Dias

Postada em 06/08/2019 ás 17h41 - atualizada em 07/08/2019 ás 09h12

Publicada por: Bruna Sampaio

Lava Jato ronda governador do PI que beneficiou Grupo Petrópolis
Grupo teria recebido doação de 1,9 milhão de reais de Wellington Dias.
Lava Jato ronda governador do PI que beneficiou Grupo Petrópolis

Foto: Bruna Sampaio

Na semana passada, quando a Polícia Federal deflagou a Operação Rock City, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), ficou apreensivo. O alvo da 62ª fase da Lava Jato era o Grupo Petrópolis.

No primeiro mês de seu terceiro mandato como chefe do Executivo local, em 2015, Dias — considerado por Lula um “gênio político” — concedeu isenção fiscal ao fabricante da cerveja Itaipava por generosos 15 anos. Não foi um benefício qualquer: tratava-se da isenção de 90% do ICMS (clique aqui para ver a íntegra do decreto).

O grupo de Walter Faria — empresário que se entregou ontem à PF para cumprir mandado de prisão preventiva (veja aqui) — tinha sido um dos principais doares da campanha do petista: 1,9 milhão de reais (veja imagem abaixo). Na época, o Grupo Petrópolis já era investigado por denúncias de favorecimento em empréstimos junto ao Banco do Nordeste.

Quando questionado sobre as doações de Walter Faria, o governador sempre se esquiva e nega a possibilidade de ter sido beneficiado pelo esquema da Odebrecht, que, segundo apontou a Lava Jato, usava o Grupo Petrópolis para pagar propina a candidatos e partidos políticos em forma doação eleitoral.

Naquele mesmo ano de 2015, Marden Meneses, um deputado estadual do PSDB, apresentou um requerimento pedindo explicações sobre a concessão de benefícios ao Grupo Petrópolis. Outro deputado, Robert Rios (PDT), tentou abrir uma CPI sobre o caso. As duas tentativas acabaram sendo barradas na Assembleia Legislativa, onde Dias tinha ampla maioria.

Em setembro do ano passado, às vésperas da reeleição — em primeiro turno — do governador do Piauí, Walter Faria esteve em Teresina para uma reunião com ele. A conversa foi intermediada por Ciro Nogueira, presidente do PP e senador piauiense, que também foi reeleito. No encontro, que não constou na agenda oficial dos políticos em plena campanha, o trio tratou da instalação de uma fábrica da Itaipava no estado.

OUTRO LADO

Sobre a concessão de benefícios ao Grupo Petrópolis, em decreto assinado por Wellington Dias em janeiro de 2015, o governo do Piauí divulgou a seguinte nota:

“O Governo do Estado informa que o benefício fiscal à Cervejaria Itaipava foi concedido ainda no governo Wilson Martins. A portaria chegou a ser alterada no governo Zé Filho, onde foi concedido outro beneficio fiscal para a cervejaria. No governo Wellington Dias houve alteração no decreto que, posteriormente, foi revogado para que o Governo avaliasse o impacto da concessão do benefício. Por decisão judicial, o benefício foi restabelecido. Hoje, em virtude da Lei complementar 160/17, todo o histórico de benefícios foi legalmente convalidado.”

Fonte: O Antagonista

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Campo Largo-PI Por Roberto Freitas

Missa pelo 1° mês do falecimento de Jurandir Lustosa em Campo Largo-PI

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Mãe do Dep. Cleber Verde é morta dentro da fazenda. Pai esta desaparecido

Colônia do Gurgueia Por Francelia

Reunião estratégica de combate ao novo coronavírus em Colônia do Gurgueia

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

São João do Arraial registrou 16 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Floriano Por Ilizianny de Carvalho

Pessoas entre 20 e 39 anos são maioria em número de infectados por Covid-19

Mais lidas da semana

»

© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium