Domingo, 08 de dezembro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Nova Comunicação 2
Internacional - Internacional

Postada em 07/08/2019 ás 10h22 - atualizada em 07/08/2019 ás 10h29

Publicada por: Bruna Sampaio

ONG pede à África do Sul que legalize prostituição para combater HIV
A África do Sul tem a maior incidência da epidemia de HIV no mundo.
ONG pede à África do Sul que legalize prostituição para combater HIV

Foto: Divulgação

A organização não governamental Human Rights Watch (HRW) recomenda à África do Sul que legalize a prostituição, considerando que o governo impede os esforços para acabar com a epidemia do HIV ao tratar o trabalho sexual como crime.

No relatório de 70 páginas "Porque o trabalho do sexo deve ser descriminalizado na África do Sul", divulgado em Joanesburgo, a organização de defesa dos direitos humanos defende que as autoridades sul-africanas "deveriam descriminalizar a troca de sexo por dinheiro praticada consensualmente por adultos", levando em conta o bem-estar e a segurança dos trabalhadores do sexo.

"Os profissionais do sexo na África do Sul enfrentam prisão, detenção, assédio e abuso da polícia, o que também os impede de denunciar violações ou outros ataques brutais de que são alvo", afirma Liesl Gerntholtz, vice-diretora executiva do Human Rights Watch.

"Em todo o mundo, nós e outros grupos de direitos humanos encontramos os mesmos padrões de abuso onde o trabalho sexual é criminalizado", afirma.

A venda de sexo é ilegal na África do Sul, lembra a organização internacional, acrescentando que a prática foi criminalizada em 2007 pelo Governo do Congresso Nacional Africano (ANC, sigla em inglês), no poder desde a queda do apartheid(regime de segregação racial que vigorou no país) em 1994.

A legislação sul-africana também proíbe a propriedade ou frequência a "bordéis", obter rendimentos com a "prostituição" e persuadir uma mulher para a prática, diz a HRW.

A organização norte-americana fala dos esforços do Ministério da Saúde da África do Sul para apoiar as profissionais do sexo no acesso à saúde pública, enquanto o sistema de justiça criminal adota "abordagem punitiva".

Entre as recomendações, a HRW apela ao Ministério da Justiça e Desenvolvimento Constitucional para que introduza uma nova lei que elimine sanções criminais e administrativas contra o trabalho sexual voluntário consensual de adultos e dê assistência aos direitos constitucionais dos profissionais do sexo, incluindo o direito ao trabalho de acordo com a legislação.

A África do Sul tem a maior incidência da epidemia de HIV no mundo - 19% da população mundial infectada com o HIV reside no país.

Fonte: Agência Brasil

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

São João da Serra Por Cosme Jales

Referência em educação, a escola Cícero Lopes forma mais uma turma

Dom Expedito Lopes Por Josely Ecologista

UESPI/Picos Realizou Com sucesso a II Semana de Comunicação

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Igreja evangélica realiza o III Gurgueia para Cristo em Colônia do Gurgueia

Lagoinha do Piauí Por Mysael Santana

Prefeitura de Lagoinha realiza passeio com idosos do grupo renascer

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Secretaria de saúde de São J. do Arraial realiza campanha dezembro vermelho

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium