Sábado, 14 de dezembro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Nova Comunicação 2 Natal
Teresina - Teresina

Postada em 07/08/2019 ás 15h00 - atualizada em 07/08/2019 ás 15h01

Publicada por: Bruna Sampaio

Evento comemora 13 anos da lei Maria da Penha
A solenidade também marcou o vernissage da Exposição 'Um Rosto para Esperança Garcia'.
Evento comemora 13 anos da lei Maria da Penha

foto: David Pacheco/R10

Foi realizada nesta quarta-feira (7), no Palácio de Karnak, de solenidade comemorativa em alusão aos 13 anos de lei Maria da Penha. Sancionada em 2006, a legislação criou mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher.

Ao longo de seus 13 anos de sanção, a lei passou por mudanças, que vão desde o atendimento das mulheres vítimas de violência até a tipificação do crime de descumprimento de medida protetiva. 

A maior parte das alterações foi realizada nos últimos dois anos, por meio da edição de novas normas com vistas a coibir a violência doméstica. O nome da lei foi dado em homenagem à farmacêutica Maria da Penha, que sofreu duas tentativas de homicídio por parte do ex-marido e ficou paraplégica. Após anos passando por situações de violência, Maria da Penha conseguiu denunciar o agressor.

Durante a solenidade, dois veículos foram entregues para a Coordenadoria das Mulheres. 

Foto: David Pacheco/R10

Vernissage da Exposição “Um Rosto para Esperança Garcia”

A solenidade também marcou o vernissage da Exposição “Um Rosto para Esperança Garcia”, na qual 13 artistas plásticos piauienses retrataram o rosto de Esperança Garcia, uma mulher negra de 19 anos alfabetizada, que foi escravizada e denunciou através de uma carta, os maus tratos sofridos no século XVIII.

Para o secretário de Cultura, Fábio Novo, Esperança Garcia representa a luta e resistência da mulher negra.

"É um momento muito importante porque mais do que nunca temos que manter viva e difundir a Lei Maria da Penha. Tem crescido o feminicídio no Brasil, os casos no Piauí são alarmantes e, também é o momento que estamos homenageando uma mulher negra, muito forte, chama-se Esperança García. Foi uma negra que em 1770 ousou aprender a ler e enviar uma carta ao governador da província clamando por respeito", disse.

Foto: David Pacheco/R10

"O dia de hoje é histórico para todas as mulheres, porque é um dia de aniversário da Lei Maria da Penha, dia que a nossa governadora em exercício abre o Palácio de Karnak para receber as mulheres e a exposição de Esperança García, uma mulher que tem uma história fantástica, que revolucionou o seu tempo", destacou a gerente de igualdade racial e enfrentamento ao trabalho escravo no Piauí, Assunção Aguiar. 

Assunção Aguiar

Dalva Fernandes, presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-PI, evidenciou a importância do evento. "É um prazer enorme participar desse evento de valorização à Esperança García, referência no estado, e porque não dizer no Brasil. É a primeira mulher advogada que mesmo sem ter o título, uma mulher à frente do seu tempo na luta dos seus direitos". 

Dalva Fernandes

Fonte: Ccom

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Programa Passo a Frente contempla a Cidade de Colônia do Gurgueia

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Público lotou Espaço Cultural em show de aniversário de São João do Arraial

São João da Serra Por Cosme Jales

Os constâncios convidam população para grande feirão neste domingo,15.

São João dos Patos - MA Por Cleyton Luis

Ganhadores da 57º extração do show de prêmios São João dos Patos da sorte

Lagoa Alegre Por R10 municípios

Chuva de granizo provoca estragos em cidade do Piauí

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium