Quinta, 28 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

27°

23° 37°

Teresina - PI

Últimas notícias
Brasil Acidente
14/08/2019 10h15 Atualizada há 2 anos
Por: Gustavo Henrique

Jovem tem couro cabeludo arrancado em corrida de Kart

De acordo com o tio da vítima, Douglas Nascimento, ela estava com o namorado participando de uma corrida de kart pela primeira vez quando o cabelo dela prendeu na engrenagem do veículo.

A Polícia Civil informou que vai investigar o caso e que perícias serão realizadas no kart e na pista. Peritos do Instituto de Medicina Legal (IML) vão ao HR realizar um exame te corpo de delito em Débora. Se for comprovado que os funcionários não ofereceram todos os equipamentos de segurança, a empresa pode ser responsabilizada por negligência.

Jovem que sofreu o escalpelamento foi fotografada momentos antes do acidente na corrida de kart, no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp
Jovem que sofreu o escalpelamento foi fotografada momentos antes do acidente na corrida de kart, no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

"Na hora, o namorado ficou nervoso e ela ficou em estado de choque. A revolta é porque o pessoal do kart, os administradores foram totalmente omissos e negligentes, não prestaram nenhum tipo de socorro. É um brinquedo muito perigoso, então, no mínimo, deveria ter uma equipe de bombeiro para prestar socorro", afirma Douglas Nascimento.

Ainda segundo o tio da vítima, ela e o namorado não receberam ajuda no local do acidente.

"Não foi chamada nenhuma viatura para prestar socorro. Até os seguranças se afastaram e não fizeram nada. O namorado dela teve que prestar o socorro, mesmo em estado de choque. Eles passaram 30 minutos esperando socorro. Isso não pode ficar assim. Da forma que aconteceu com ela, pode acontecer com qualquer outra pessoa", diz.

Interdição

O Procon-PE informou que interditou a pista após uma fiscalização realizada no local, no início da tarde desta segunda-feira (12), com a presença do namorado da vítima. A gerente de fiscalização do órgão, Danyelle Sena, afirmou que, apesar de não caber ao Procon verificar alvará de funcionamento, o representante do estabelecimento "verbalizou" que não tem o documento.

"Quando chegamos, aguardamos a presença do responsável pelo estabelecimento e verbalmente ele sinalizou que não existe uma documentação que autorize seu funcionamento. Diante disso, para não pôr em risco a vida de outras consumidoras, a gente está procedendo com a interdição. Ele também está sendo notificado para apresentar defesa no órgão", afirma Danyelle Sena.

Por isso, o local foi interditado por tempo indeterminado, por questões de segurança. O Procon-PE informou, ainda, que o local terá 10 dias para apresentar defesa, mas será autuado e multado. O Walmart também será notificado para também prestar esclarecimentos, já que foi quem locou o espaço.

Na autuação, o órgão de defesa do consumidor informou que vai quer que a empresa informe a quantidade de funcionários, quais estavam habilitados para passar as instruções corretas de uso e segurança, contrato do espaço, regularidade para funcionar como pista de kart, placas informativas sobre quem pode usar o carro, horário de funcionamento e formas de pagamento.

Nenhuma dessas placas foram vistas no local. O carro utilizado pela jovem também foi interditado.

Respostas

Em nota, o Walmart informou que, até as causas do acidente serem esclarecidas, está suspenso o serviço de corrida de kart oferecido no estacionamento da loja através de um espaço locado para a empresa Adrenalina Kart.

"Lamentamos o ocorrido e estamos em contato com a família para prestar a assistência necessária à vítima", diz o Walmart no texto.

Por telefone, o dono da empresa Adrenalina Kart Racing, Fábio Dreyer, disse que está se inteirando da situação. Ele mora em São Paulo e viajou para o Recife para acompanhar o caso e disse que vai prestar toda a assistência à vítima.

Fábio disse que está acompanhando a situação de Débora no hospital e que ela estava com o cabelo amarrado, com coque, e usava capacete, mas o cabelo se soltou. Ele também disse que vai apurar o acidente para saber o que houve de errado.

"Todas as pessoas de cabelos compridos usam uma touca balaclava, que cobre parte do rosto e o cabelo. Essa orientação foi passada e ela usou a proteção, mas achamos que, por ser liso, o cabelo dela escapou. Estamos realizando os trâmites junto ao Procon para saber como iremos proceder", afirma.

Por meio de nota, a Adrenalina Kart Racing informou que funcionários da empresa solicitaram assistência médica, mas "os familiares entenderam remover a cliente para o Hospital da Restauração, referência em Pernambuco, para pronto atendimento."

A nota diz, ainda, que "no mesmo dia um funcionário da empresa foi ao hospital obter informações sobre a paciente, a fim de melhor oferecer suporte aos familiares." A empresa afirma que "a prática do esporte é segura, com mínimas ocorrências de acidentes."

Fonte: G1
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp