Terça, 19 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

25°

24° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
Blog do Lucão
Blog do Lucão Fique por dentro de tudo que acontece na região.
Cidades Maranhão
14/08/2019 16h02 Atualizada há 2 anos
Por: Blog do Lucão

Rafael Leitoa rebate oportunismo de Wellington do Curso

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Rafael Leitoa (PDT), usou a tribuna da Casa, na sessão desta quarta-feira (14), para rebater o discurso oportunista de Wellington do Curso (PSDB) sobre a decisão judicial de reintegração de posse na comunidade Cajueiro, para a construção de um porto de uma empresa privada.

 
 
 
 

Leitoa criticou o discurso demagógico e hipócrita da oposição, que aproveita o momento frágil de algumas famílias para atacar o governador Flávio Dino. “E o interessante é que o deputado da oposição não aponta em nenhum momento a justiça, que foi quem definiu, decidiu a desapropriação”, afirmou.

Rafael Leitoa rebate oportunismo de Wellington do Curso

O líder lembrou que, em 2015, o governo Flávio Dino revogou um decreto de desapropriação, assinado no final do governo anterior, com o intuito de aprofundar estudos para dialogar com as famílias.

“E, nesse intervalo, várias famílias foram indenizadas, várias famílias aceitaram o acordo de saída da área que possuía um particular. E a justiça agora sentenciou a desapropriação, a desocupação. A manifestação tem que estar dentro do Tribunal de Justiça, porque tem uma decisão da justiça exigindo a desapropriação da área, e não o governador Flávio Dino”, esclareceu.

Para Rafael Leitoa, o desenrolar dos fatos deixou claro que a única coisa que interessa à oposição é o caos. “Ontem, durante uma entrevista coletiva, o deputado que subiu à tribuna invadiu a dependência do Governo, com alguns manifestantes que não são nem as famílias que estão sendo desocupadas, a fim de tumultuar a coletiva, a fim de tumultuar o diálogo. E aí fica a pergunta: Quem que não quer diálogo?”, questionou.

De acordo com o líder do Governo, querem transformar uma ação judicial, “uma determinação judicial num palanque político para desgastar o governador Flávio Dino que, todos os dias, temos conquistas sociais no nosso estado”.

PUBLICIDADE:

          

 

 

 
Fonte: Do blog do Raimundo Garrone, Ipsis Litteris
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp