Domingo, 22 de setembro de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Equatorial - Energia
Internacional - Mundo

Postada em 21/08/2019 ás 11h46

Publicada por: Bruna Sampaio

Entenda o que pode acontecer na Itália com a renúncia do primeiro-ministro
Giuseppe foi acusado de colocar seu partido, a Liga, antes das necessidades da Itália.
Entenda o que pode acontecer na Itália com a renúncia do primeiro-ministro

O ex-premiê italiano, Giuseppe Conte. — Foto: Andreas Solaro/AFP

O agora ex-primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, renunciou ao cargo na terça-feira (20), depois de acusar o ministro de Interior do país, Matteo Salvini, de colocar seu partido, a Liga, antes das necessidades da Itália.

Cabe agora ao presidente, Sergio Mattarella, tentar encontrar uma solução para a crise política. Veja o que pode acontecer até que o país tenha um novo líder:

O governo entrou em colapso?

Não exatamente. Mattarella disse a Conte para continuar a cuidar dos negócios de rotina até que uma solução seja encontrada. Durante esse período, Conte pode nomear o candidato italiano para a nova Comissão Europeia.

Salvini, que não retirou seus ministros, disse na terça-feira (20) que está pronto para manter o governo vivo para aprovar um orçamento para 2020, que tem como foco o corte de impostos. Mas especialistas em constituição dizem que aprovar orçamentos está fora dos poderes de um governo interino, então isso é altamente improvável.

Os ataques de Conte a Salvini no Parlamento provavelmente já acabaram com a atual coalizão, mas, em teoria, Mattarella poderia enviar Conte de volta ao Parlamento para tentar consertar as relações com a Liga.

Como poderia ser uma nova coalizão?

A combinação mais provável seria uma união entre o Movimento 5 Estrelas, que é anti-establishment, e o Partido Democrático (PD), que é de centro-esquerda e de oposição. Os dois partidos já iniciaram negociações preliminares e espera-se que o PD dê um mandato a seu líder, Nicola Zingaretti, para explorar a possibilidade de formar um novo governo.

Teoricamente, o Movimento 5 Estrelas e o Partido Democrático poderiam reunir apenas uma maioria de um assento no Senado (câmara alta do Parlamento), e, assim, precisariam da ajuda de grupos parlamentares menores ou de senadores vitalícios para garantir a estabilidade. Um pequeno partido de esquerda, o LEU, já disse que forneceria apoio.

No entanto, um casamento do 5 Estrelas e do PD não será fácil; os partidos há muito são adversários amargos e têm inúmeras diferenças políticas. Além disso, a liderança de Zingaretti é enfraquecida pela rivalidade interna vinda do ex-primeiro ministro Matteo Renzi, que ainda controla muitos dos legisladores do partido - e isso poderia complicar ainda mais as conversas com o 5 Estrelas.

Se o 5 Estrelas e o Partido Democrático não se conectarem, o presidente poderia buscar amplo apoio parlamentar para um governo de tecnocratas, para aprovar o orçamento de 2020 e realizar eleições na primavera.

Conte poderia liderar um novo governo?

Sim. Advogado sem afiliação política, Conte foi considerado uma voz da razão na coalizão Movimento 5 Estrelas + Liga e tem boas relações com Mattarella. Poderia ter uma segunda chance, especialmente porque o Parlamento não aprovou um voto de desconfiança nele.

No entanto, é considerado próximo do Movimento 5 Estrelas - o que significa que o Partido Democrático pode temer sua crescente popularidade e vetar seu retorno.

A Itália terá eleições antecipadas? Quando?

Depende. Apenas o presidente, Sergio Mattarella, tem poder de dissolver o Parlamento. Ele só chamará um voto se achar que é impossível forjar uma nova coalizão, e vai consultar os presidentes das duas casas do Parlamento - e todos os líderes dos principais partidos - antes de tomar uma decisão.

Quando as novas eleições seriam realizadas dependeria de quanto tempo seria necessário para explorar todas as opções. Matarella deve começar as reuniões nesta quarta (21) e terminá-las na quinta (22). Ele já deixou claro que quer um governo para aprovar no outono o orçamento para 2020 - o que significa que as eleições devem ser realizadas até o final de outubro ou apenas no próximo ano.

A Itália não faz eleições no outono desde a Segunda Guerra Mundial.

Fonte: G1

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Todos por Timon leva mais cidadania ao bairro Mutirão e ao Povoado Vertente

Floriano Por Ilizianny de Carvalho

Prefeito Joel visita obra de pavimentação asfáltica

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Bebe de Beneditinos fica em segundo lugar em concurso

Piripiri-PI Por Sebastião Silva Neto

Mulher é agredida com pedra e faca no norte do Piauí

Barra D'alcântara Por Cleiton Brito

Saúde de Barra D'Alcântara realiza oficina sobre Alimentação Complementar

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium