.texto{ text-align: justify !important; font-size: 17px !important; } .icon-whats-site span { position: absolute; width: 140px; top: -70px; right: 0; text-align: center; padding: 10px; border-radius: 5px; background: #3c85db; color: #fff; font-size: 14px } .icon-whats-site span:before { content: ""; position: absolute; right: 10px; bottom: -5px; -ms-transform: rotate(45deg); -webkit-transform: rotate(45deg); transform: rotate(45deg); width: 10px; height: 10px; background: #3c85db } .icon-whats-site img { width: 50px; height: 50px; border-radius: 50%; -webkit-box-shadow: 0 10px 10px 0 rgba(0, 0, 0, 0.05); -moz-box-shadow: 0 10px 10px 0 rgba(0, 0, 0, 0.05); box-shadow: 0 10px 10px 0 rgba(0, 0, 0, 0.05) } @media (max-width: 500px) { .icon-whats-site { bottom: 60px; } .icon-whats-site span { display: none } } .icon-whats-flutuante { animation: pulse 1s ease infinite alternate, nudge 1s linear infinite alternate } @keyframes nudge { 0%, 100% { transform: translate(0, 1px) } 50% { transform: translate(0, 1px) } 80% { transform: translate(0, 13px) } } .capa-lateral-2 img{ height: 160px !important; } @media (max-width: 600px) { .capa-lateral-2 img{ height: 120px !important; } .pos-topo{ top: 0 !important; } }
Terça, 21 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

37°

24° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Saúde
Saúde
Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.
Saúde Como evitar doença?
02/09/2019 15h43
Por: Bruna Sampaio

Quem tem osteoporose pode sofrer fratura até ao tossir

Imagine não ser mais capaz de digitar ou escrever, de se levantar ou de se locomover. Essas são algumas das consequências das fraturas decorrentes da osteoporose, uma doença que afeta 10 milhões de brasileiros, especialmente as mulheres no período posterior à menopausa.

Considerada a doença óssea mais comum entre todas as que acometem o esqueleto, a osteoporose (a origem da palavra é grega e significa osso poroso) se caracteriza pela perda progressiva de massa óssea, o que faz que os ossos se tornem mais fracos e, portanto, mais suscetíveis a quebras.

Quem tem osteoporose pode sofrer fratura até ao tossir

Em todo o mundo, os esforços de cientistas e médicos têm sido no sentido de prevenir os desfechos mais frequentes como a fratura do antebraço, das vértebras e do quadril, que podem acontecer durante a prática de atividades do dia a dia como tossir ou curvar-se, também chamadas de fraturas de baixo impacto. 

Como a osteoporose ocorre

Com o passar do tempo e, especialmente após os 50 anos, a qualidade dos ossos diminui, e eles podem ficar tão porosos [imagine a casca de um ovo], que a probabilidade de ter uma fratura aumenta. Essa situação afeta homens e mulheres, mas elas integram o grupo mais acometido pelo problema.

A razão para isso são as mudanças hormonais que ocorrem nessa etapa da vida. Na infância, "fabricamos" mais osso do que o absorvemos. Este é o momento no qual formamos nossa reserva de cálcio. Na fase adulta, há um equilíbrio entre a formação óssea e a sua absorção. Já durante a maturidade, ocorre um desequilíbrio nesse processo.

Quais os sintomas da osteoporose

A osteoporose é uma doença silenciosa e isso significa que não há sintomas aparentes. É muito comum que se descubra uma fratura durante uma consulta de rotina, na qual se pede uma radiografia do tórax por outro motivo e ela revela uma fratura de vértebra que ocorreu de forma assintomática (sem que se percebesse) no passado. Quebrar um osso é considerado um sintoma tardio dessa enfermidade.

Como tratar a osteoporose

Embora a osteoporose seja uma condição crônica, em um primeiro momento, o tratamento não é medicamentoso e seu médico pode sugerir apenas algumas modificações no seu estilo de vida, tais como:

Aumentar o consumo de alimentos ricos em cálcio ou suplementação do mineral, caso haja intolerância ou alergia a lácteos;

Praticar atividade física regularmente (musculação, caminhada, pilates);

Expor-se mais ao sol, especialmente perto das 13h;

Consumir vitamina D por meio da dieta e/ou em doses personalizadas (no caso de suplementação).

O papel do cálcio

Cálcio e vitamina D são os nutrientes mais importantes para a formação óssea desde a vida intrauterina até a idade adulta, e seguem sendo benéficos na maturidade para a prevenção da osteopenia, da osteoporose e de fraturas.

Uma dieta equilibrada, rica em frutas, verduras, carnes magras, leite e derivados (iogurte, queijo) seria o suficiente para obter este efeito protetivo.

Já a vitamina K tem uma função no osso, e é importante [como outros nutrientes como o magnésio] porque integra a composição e se relaciona ao seu fortalecimento (carboxilação). 

Quanto consumir de cálcio?

A ingesta adequada de cálcio varia e deve atender às necessidades de cada pessoa, conforme a sua faixa etária:

Crianças de 1 a 3 anos: 500 mg por dia;

Crianças de 4 a 8 anos: 800 mg por dia;

Crianças e adolescentes de 9 a 18 anos: 1300 mg por dia;

Adultos de 19 a 50 anos: 1000 mg por dia;

Adultos e Idosos de 51 anos ou mais: 1200 mg por dia.

Fonte: Uol
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp