Quarta, 18 de setembro de 2019
(86) 99915-1055
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Equatorial - Energia
[email protected]
(86) 99915-1055
Radar Político

Radar Político

Radar Político Tudo sobre Política.

[email protected]

(86) 99915-1055

Cidades - Em João Costa

Postada em 03/09/2019 ás 15h38

Publicada por: Geysa Silva

Guerra política em João Costa | Prefeito critica vereadores
Gilson Castro usou as redes sociais para desabafar após votação de projeto de lei
Guerra política em João Costa | Prefeito critica vereadores

Foto: Divulgação

O prefeito do município de João Costa, Gilson Castro, usou as redes sociais para divulgar diversas críticas aos vereadores do município que se abstiveram de votar no Projeto de Lei nº 009/2019, que criou 63 cargos na administração pública municipal.

Entenda o caso

Gilson Castro estava na mira do TCE! O projeto de lei só foi criado pelo prefeito depois que o Tribunal de Contas do Estado do Piauí julgou irregular o processo sobre contratação de servidores sem concurso no município. Na mesma sessão, aplicou multa ao gestor e determinou que ele realizasse concurso em até 180 dias, a partir da publicação do acordão pelo tribunal.

Alguns vereadores faltaram a sessão

Na Câmara, os três vereadores da oposição: Isaias Gomes Ferreira, Jose Francisco Assis Magalhaes (Situba) e Cleber Magalhaes se abstiveram de votar no projeto de lei 009/2019. A vereadora Euma Coelho também se absteve de votar no projeto alegando que não houve tempo necessário para discussão.

Alguns dos vereadores que se abstiveram de votar no projeto alegaram também que não concordam o projeto de lei que cria 12 vagas para professores, pois o número de aluno está cada ano diminuindo. 

Os vereadores da base do prefeito Gilson Castro, Hipólito, (Netinho), Roberto Tavares, Francisco da Costa (Zezinho) e João Batista de Castro ( João do Elvídio) votaram a favor da matéria.

Críticas aos parlamentares

Em suas redes sociais, o gestor fez duras críticas aos vereadores faltosos e disse que “a realização de concurso é anseio de qualquer comunidade e uma forma de valorizar as competências profissionais de quem busca o conhecimento e merece reconhecimento ao conquistar uma vaga por mérito!”.

O gestor citou ainda que a perseguição política seria a motivação para que os parlamentares não comparecessem na votação do projeto.  “A gestão municipal preocupa-se em saber que ainda existem vereadores que defendem a não realização do concurso público mesmo sabendo dos benefícios para a população.”

 

Fonte: Com informações de Portal Mandacarú

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium