Quinta, 22 de Outubro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

32°

23° 41°

Teresina - PI

Últimas notícias
Crônicas e Poesias Reflexivas
Crônicas e Poesias Reflexivas
Olá, amigos. Esta coluna trata de poesias reflexivas com temáticas do dia-a-dia. Visa trazer a leitura de poemas e crônicas para o leitor refletir e apreciar. O amante de poesias vai poder ler e curtir poesias em textos ilustrados. Ademais, a forma ilustrada vai permitir você compartilhar nas suas redes sociais. Boa leitura.
Cultura Crôinica e poesia
05/09/2019 23h10
Por: Antonio Ferreira

Nossa pseudoindependência

O dia da independência

Nossa pseudoindependência

Nossa pseudoindependência

(Antonio Ferreira)

7 de setembro, dia comemorativo da nossa independência. Independência? Como assim? Até que ponto, somos independentes? Nossa independência começou de uma reclamação aristocrática na época da monarquia, de não estarem sendo beneficiados pela coroa portuguesa, o que culminou na luta pela independência, com o apoio forçado de D. Pedro, o que mostra que quem sempre deteve e detêm poder e voz foram e são os mais ricos.

Mas até que ponto, podemos chamar de independente uma colônia americana? Somos resultado de um reino decadente, e que não tinha forças para lutar contra o exército napoleônico, e que por isso, achou um povo desprotegido e ignorante no caso os afrodescendentes, indígenas e seus descendentes, e alguns descendentes de famílias aristocráticas, para implantar uma cultura governamental corrupta e racista, produzindo um país inseguro quanto à sua própria história, e que não promove nem ressalta seu patrimônio histórico-cultural e linguístico, adotando desde meados do século XX uma mistura linguística, de inglês-português(não que a globalização seja ruim, mas em detrimento da nossa cultura), ao aportuguesar ou emprestar léxicos da cultura americana.

Hoje, somos um povo que não valoriza sua música, geografia, artistas, língua, e alguns governantes chegam a prestar continência à flâmula americana. Além do mais, desconhecemos nosso próprio povo, ignorando as fronteiras sul-americanas, para criarmos fronteiras humanitárias e regionais, dividindo a pátria em vários Brasis.

O dia da independência

 

7 de setembro, uma verdadeira fakenews

Onde foi dado um grito

Por uma pseudoindependência

Onde não há consciência

E sim uma insistência

De livre se autoproclamar

Quando os grilhões ainda podem nos acorrentar

Brasil independente

Independência fake

Liberdade que não é deleite

Principalmente, quando aqueles que mandam

Adotam e idolatram outra flâmula

O Brasil é colônia

É insônia

Quem pode dormir com esse barulho?

Que alguns entregam por preço de banana nosso patrimônio

Isso é muito risonho

Não é futuro

Somos escravos sem correntes

Sem sementes

E o que produzimos, nos é tomado abruptamente

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®