Quinta, 24 de outubro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo do Estado Out 16 a 30.10.2019
[email protected]
(86) 99915-1055
Curiosidades

Curiosidades

Curiosidades Coluna de notícias curiosas.

[email protected]

(86) 99915-1055

Geral - Estudo

Postada em 18/09/2019 ás 16h01 - atualizada em 18/09/2019 ás 16h02

Publicada por: Bruna Sampaio

Saiba por que você não deve tomar decisões de barriga vazia
O fator fome faz você ser mais mão aberta, segundo estudo.
Saiba por que você não deve tomar decisões de barriga vazia

Foto: reprodução

Uma das regras de ouro para que uma visitinha regular ao mercado não acabe saindo mais caro que a encomenda é controlar impulsos. E, para isso, não estar com a barriga vazia pode ser um divisor de águas. O fator fome faz você ser mais mão aberta – e nem só por causa do olho gordo. Compradores famintos gastam até 60% mais grana e também adquirem mais itens não comestíveis, segundo um experimento de 2015.

O que uma nova pesquisa demonstrou é que a tomada de decisão de alguém com fome não fica comprometida apenas nas gôndolas do mercado. Reprimir a vontade de fazer uma boquinha, segundo descobriram pesquisadores da Universidade de Dundee, na Escócia, pode atrapalhar também em outros tipos de escolha.

O experimento considerou um total de 50 pessoas, analisadas em dois momentos distintios: no primeiro, tinham se alimentado normalmente e, no outro, não tinham nada na barriga o dia inteiro.

Os cientistas perceberam que, quando ofereciam uma opção aos voluntários para receber uma recompensa no ato ou esperar um certo tempo para ter o valor dobrado, o tempo suportado pelos dois grupos era distinto. Enquanto pessoas alimentadas esperavam até 35 dias para colocar a mão na grana, esfomeados só diziam suportar 3.

A explicação desse efeito, segundo os pesquisadores, é que a urgência por forrar o estômago alterou o sistema de recompensa dos cérebros dos participantes. Afinal, se você está faminto, poderia topar receber menos comida para resolver a emergência na hora.

Como havia uma exigência fisiológica gritando, pensar a longo prazo se tornava mais difícil – da exata maneira que acontece com pessoas que têm trabalhos mais estressantes e, para descontar, comem mais junk food. Isso as torna mais propensa a ceder a vontades menos recompensadoras.

O estudo foi publicado na revista científica Psychonomic Bulletin and Review.

Fonte: Superinteressante

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium