Domingo, 26 de Setembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

25°

24° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Polícia Risco
20/09/2019 08h36 Atualizada há 2 anos
Por: Marina Sousa

Tráfico da Rocinha ameaça com cartazes quem joga lixo na rua

Meses após as chuvas causarem deslizamentos, enxurradas e até uma morte na Rocinha, na Zona Sul do Rio, o tráfico da favela passou a ameaçar moradores que jogam lixo nos becos.

Cartazes com avisos dos criminosos para quem sujar a comunidade foram afixados em diferentes pontos da parte alta, uma das mais atingidas pela tempestade no início do ano. “Por favor, não jogue lixo no beco! Caso contrário, varrerá até a Rua 1. Estamos de olho”, diz o texto do “comunicado”, que cita uma das principais vias da favela.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

"A sujeira nas ruas é um problema histórico na Rocinha e, depois das tragédias que aconteceram neste ano com as chuvas, os moradores estão se cobrando mais por mudanças na postura quanto ao lixo. Mas conviver com esse clima de ameaça nunca é bom." — conta um morador.

Continua depois da publicidade

O  lixo espalhado pela favela entope bueiros e acaba aumentando o risco de inundações durante chuvas mais fortes.

Ao longo do primeiro semestre, várias famílias da Rocinha ficaram desabrigadas ou perderam quase tudo por conta das fortes chuvas que atingiram o Rio. Uma moradora da favela, a doméstica Adriana Maria dos Santos, de 44 anos, morreu após sua casa desabar. Vídeos impressionantes feitos por moradores durante uma tempestade em fevereiro mostram um homem sendo levado pela água morro abaixo, em meio a uma forte correnteza que cobriu a rua.

Fonte: Jornal Extra
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp