Sábado, 17 de Abril de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

33°

23° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
Saúde
Saúde
Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.
Saúde Saúde
29/09/2019 08h38 Atualizada há 2 anos
Por: Bruna Sampaio

Sete sinais corporais de que a sua alimentação não está boa

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Cansaço, prisão de ventre, mau hálito, desânimo: talvez você esteja sentindo estes e outros sintomas incômodos, que atrapalham a saúde e a rotina. Saiba que a explicação para eles pode estar naquilo que você está comendo.

A falta de vitaminas, segundo a nutricionista Camila Pedrosa, pode ter como efeito problemas que se manifestam na pele, no bom funcionamento do intestino e na disposição. “As carências mais comuns são de vitamina D, vitamina A e vitaminas do complexo B, como zinco e magnésio”, detalha. “As pessoas geralmente não percebem porque a redução vitamínica só fica aparente quando os níveis estão realmente muito baixos.”

Outro problema que pode resultar em sintomas físicos e até emocionais é a baixa ingestão de água. Irritabilidade, pele seca, intestino preguiçoso são alguns dos sintomas que aparecem quando as pessoas não bebem água suficiente. Veja abaixo uma lista dos problemas que costumam aparecer quando a alimentação está descuidada e o que é necessário fazer para melhorá-la:

Continua depois da publicidade

Prisão de ventre

O problema é a síntese da má alimentação. Pessoas que não ingerem quantidades adequadas de fibra estão mais vulneráveis, segundo a especialista. Se esse é o seu caso, a recomendação é aumentar a quantidade de frutas para, no mínimo, três unidades por dia. Verduras e legumes também devem estar mais presentes no cardápio. “Lembrando que não adianta aumentar o consumo de fibras sem aumentar, também, a quantidade de água ingerida ao longo do dia, senão a pessoa continua constipada”, alerta a nutricionista Ana Caroline de Assis.

Acne

A vitamina A está relacionada com a saúde da pele. Se há falta do nutriente, a pele pode apresentar acne. Para identificar quais alimentos são ricos em vitamina A, observe a cor: ingredientes vermelhos e laranjas são campeões na presença do nutriente. Cenoura, laranja, pimentões amarelos ou vermelhos, abóbora, mamão, damasco e muitos outros em cores quentes são excelentes fornecedores de vitamina A.

Mau hálito

Além de estar associada à saúde da pele, a vitamina A também está relacionada à saúde bucal, de acordo com a nutricionista Ana Caroline. A falta dela provoca não só mau hálito, mas feridas nos cantos da boca e ressecamento dos lábios. Novamente, a dica é investir em alimentos vermelhos e laranjas. A vitamina D também influencia na saúde bucal e na descamação da boca. “É interessante que as pessoas se conscientizem que elas precisam tomar sol durante o dia, mesmo que seja apenas em uma parte da pele, por 30 minutos, no mínimo. Isso garante o aporte de vitamina D”, completa.

Excesso de suor

Cafeína, excesso de álcool e de alimentos picantes podem estar por trás desse sintoma. O ideal é maneirar e seguir os três mandamentos da alimentação saudável: consumir mais frutas e verduras, mais água e menos alimentos ultraprocessados.

Cansaço excessivo

Ana Caroline de Assis explica que a fadiga pode estar associada com a falta da vitamina B12, presente em alimentos de origem animal, como carne vermelha ou branca, ovo, leite e derivados. Deficiências de micronutrientes, como ferro e zinco, também podem ser a explicação para a falta de energia. Leguminosas, como feijão, grão de bico, lentilha e ervilha são ricas em ferro e zinco, assim como alimentos verdes escuros, especialmente as folhagens, como couve, agrião e rúcula.

Cabelo quebradiço

Fios opacos, sem brilho, sem vida ou até mesmo a alopecia (queda excessiva dos cabelos) podem estar relacionados com o consumo de proteínas. É importante observar se a quantidade de proteínas está em falta ou em excesso, o que também prejudica a saúde dos cabelos. Deficiências de vitamina C provocam queda dos cabelos e baixas quantidades de zinco fazem com que eles fiquem mais finos, segundo a nutricionista. A vitamina C pode ser encontrada em frutas cítricas, enquanto o zinco está presente em alimentos verdes escuros ou em sementes, como a de abóbora e de girassol. Castanhas também possuem boa quantidade do mineral.

Resfriados frequentes

O problema pode estar relacionado à imunidade baixa. Frutas cítricas, ricas em vitamina C e com ação antioxidante, são excelentes para melhorar a resistência do organismo, bem como vegetais verdes escuros. Castanhas, ricas em zinco, selênio e magnésio, também melhoram o sistema imunológico.

Fonte: Metrópoles
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®