Domingo, 20 de setembro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo Setembro 3
[email protected]
86 9 9834-2372
Radar Político

Radar Político

Radar Político Últimas notícias, entrevistas, reportagens e análises sobre o que acontece na política.

[email protected]

86 9 9834-2372

Cidades - Política local

Postada em 02/10/2019 ás 10h52

Publicada por: Geysa Silva

Progressistas denuncia Pe. Walmir por propaganda eleitoral extemporânea
Representação contra o prefeito e sua pré-candidata foi apresentada por Júlio Arcoverde
Progressistas denuncia Pe. Walmir por propaganda eleitoral extemporânea

Foto: Divulgação

O partido Progressistas ingressou com representação na 10ª Zona Eleitoral contra o prefeito de Picos, José Walmir de Lima (PT), e a diretora do Centro Integrado de Especialidades Médicas, Maria de Sousa Santana, lançada como pré-candidata a prefeita pelo atual gestor. A representação que acusa os dois de propaganda eleitoral extemporânea foi assinada pelo presidente da legenda no Piauí, deputado estadual Júlio Ferraz Arcoverde.

De acordo com a denúncia, o prefeito de Picos tem se aproveitado de solenidades e eventos públicos para fazer campanha em prol de sua pré-candidata, o que fere a Legislação Eleitoral em vigor.

Além de exaltar o nome de sua pré-candidata nas solenidades e eventos públicos, o prefeito de Picos tem levado Maria Santana “a tiracolo” nas audiências com o governador Wellington Dias, em Teresina, ou em todas as visitas que faz nos bairros e na zona rural de Picos, verificando obras ou mesmo mutirões de limpeza pública que não dizem respeito ao cargo que ela ocupa no Centro de Especialidades médicas.

CASSAÇÃOO Progressistas também patrocina ação que resultou na cassação em primeira instância do prefeito de Picos, Walmir Lima e do vice-prefeito, Edilson Carvalho (PTB). O despacho, assinado no dia 11 de julho do ano passado pelo juiz José Airton Medeiros de Sousa, julgou procedente uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME), que acusava o prefeito de Picos de abuso do poder econômico durante sua campanha de reeleição em 2016.

Contudo, mesmo já contando com parecer favorável à cassação, apresentado pelo representante do Ministério Público Eleitoral ainda no final do ano passado, a ação está parada e sem desfecho no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI).

Fonte: Picos 40 graus

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium