Sábado, 19 de outubro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Piauí - MDER

Postada em 04/10/2019 ás 07h46

Publicada por: Bruna Sampaio

Maternidade Evangelina Rosa alcança alto padrão sanitário junto à Anvisa
Em menos de um ano, a unidade já atende mais de 90% dos 160 pontos de melhorias. 
Maternidade Evangelina Rosa alcança alto padrão sanitário junto à Anvisa

Foto: Roberta Aline

A Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) adotou um plano de melhoria para o controle de infecção hospital e conseguiu alcançar níveis elevados junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A direção comemora o feito e trabalhou dentro das orientações dadas pela Agência Nacional. Em menos de um ano, a unidade já atende mais de 90% dos 160 pontos de melhorias. 

Referência no atendimento em obstetrícia e neonatologia em uma estrutura provisória que dura mais de 40 anos, a MDER tem reforçado seus protocolos de saúde e investido em reformas e equipamentos, o que recuperou o padrão de certificação junto à Anvisa.

Segundo o diretor-geral da maternidade, o médico Francisco Macêdo, em 2019 a maternidade passou de baixa para uma alta conformidade sanitária. 

“Nós nos debruçamos sobre o documento da Divisão de Vigilância Sanitária em que foi elencado o que não estava conforme. Na primeira visita da Anvisa, nós tínhamos 26% de conformidade, nesta segunda visita nós saímos de 26 para 90% de conformidade”, avalia.

A previsão, de acordo com o gestor, é que a aprovação aumente com a entrega de obras que estão em andamento no complexo da maternidade. 

“A primeira etapa da reforma da ala 'D' será concluída este mês de outubro e em seguida vamos passar para a reforma na UTI Neonatal, UTI materna e agência transfusional. Será uma reforma de uma ala toda”, explicou.

Atendendo a centenas de mães e recém-nascidos, a reforma é feita por alas para que o atendimento não seja interrompido. As obras devem aumentar ainda o número de leitos nas unidades de cuidados intermediários que devem dobrar de 15 para 30 vagas.

O plano de melhorias da MDER contou ainda com uma parceria com o hospital gaúcho Moinhos de Vento, referência nacional em saúde.

Monitoramento de infecções

Para reforçar o controle sanitário, a MDER conta também com uma comissão específica para monitoramento de infecções. 

Membro da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), órgão que assessora a Vigilância Sanitária dentro da maternidade, a enfermeira Nayanna Oliveira, explica que o monitoramento de infecções na unidade é permanente.

Na maioria dos casos de bebês com prematuridade e baixo peso, é necessária a utilização de procedimentos para alimentação nutricional e respiração como sondas e cateteres. Nesse momento, o cuidado dos profissionais é redobrado em relação à higiene e aos protocolos de saúde. 

"São muitos procedimentos invasivos para garantir que esse bebê consiga sair da unidade intensiva e tenha uma qualidade de vida. Tentamos intervir da melhor maneira possível com condutas baseadas em protocolos para evitar o quadro infeccioso do paciente ou minimizar riscos de infecção”, conta a enfermeira Paula Lima. 

A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar trabalha diariamente no acompanhamento de mães e bebês em toda a maternidade. “Monitoramos nas unidades críticas, paciente por paciente, e acompanhamos também pelo posto para saber quem está usando antibiótico, tudo isso feito por uma equipe multiprofissional”, ressalta Nayanna Oliveira. 

Esterilização

No início de janeiro, a maternidade ganhou uma Nova Central de Esterilização. A ala conta com três autoclaves que esterelizam diariamente centenas de equipamentos e materiais usados por pacientes da MDER.  Os maquinários garantem a esterilização rápida e segura dos objetos.

Obras

Um dos déficits apontados pela Divisa diz respeito a exigências estruturais da unidade que serão contemplados com a construção das novas UTIs. Entre os itens apontados pela Vigilância Sanitária está a existência de salas para material de limpeza e de expurgo. “Nas obras da nova UTI Neo Materna estão sendo contemplados os itens ainda não atendidos como a construção de salas para materiais de limpeza e materiais de expurgo”, explica a enfermeira Nayanna Oliveira. 

Outras reformas já foram concluídas como na ala 'C', na Unidade Canguru e no Setor de Admissão, porta de entrada da maternidade para muitas mães que vêm do interior. As reformas nos banheiros institucionais também estão contempladas no plano de obras.

Superação

Nas paredes próximas à UTI Neonatal da maternidade, molduras guardam a história de dezenas de crianças que nasceram prematuras e com baixo peso e que venceram as adversidades com o apoio de profissionais do serviço público de saúde. 

Óbitos Maternos

Segundo o Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, em 2019 nenhum óbito materno foi causado por infecção adquirida na maternidade.

Fonte: Cidade Verde

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Deputado Rafael Leitoa prestigia posse da nova diretoria da STTR/Timon

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Em bonita festa Prefeito Jullyvan se filia ao PTB em Beneditinos

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Escola Dom Avelar em Colônia do Gurgueia realiza gincana de matemática

São João dos Patos - MA Por Cleyton Luis

Grave acidente deixa vitima no município de Mirador-Ma

Água Branca-PI Por Lenno Oliveira

Água Branca ganha Prêmio Gestor Educador

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium