Quinta, 17 de outubro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Equatorial - Energia
[email protected]
(86) 99915-1055
Curiosidades

Curiosidades

Curiosidades Coluna de notícias curiosas.

[email protected]

(86) 99915-1055

Geral - Bizarro

Postada em 04/10/2019 ás 10h46

Publicada por: Bruna Sampaio

Polvos com comportamento suicida invadem praia e assustam banhistas
Aconteceu, de verdade, na praia New Quay – em Ceredigion, no País de Gales.
Polvos com comportamento suicida invadem praia e assustam banhistas

Foto: Divulgação

Imagine estar na praia, tomando banho de sol, quando – de repente – dezenas de polvos começam a deixar o mar e se arrastam pelas areias. É uma cena, certamente, bizarra de pensar. Mas aconteceu, de verdade, na praia New Quay – em Ceredigion, no País de Gales. E ainda por três dias seguidos. O comportamento, apontado pelos cientistas como ‘suicida’, intriga especialistas e assusta os banhistas.

Em entrevista ao jornal britânico BBC, o funcionário de uma empresa de passeios turísticos da região afirmou que haviam cerca de 25 polvos – medindo aproximadamente 20 centímetros e habitando, usualmente, uma profundidade de mais de 100 metros – na praia. “Nós coletamos os que estavam completamente fora da água e os devolvemos no fim do píer, com a esperança de salvá-los”, contou.

Stones acredita, ainda, que o motivo para essa atitude incomum dos bichos de tentáculos seja uma confusão gerada pelas luzes brilhantes no porto de New Quay. Há também a possibilidade de que eles estejam morrendo após um longo verão ou tenham sido afetados pelas tempestades recentes. E essa última explicação, na opinião do curador do Aquário Marinho Nacional, em Plymouth, James Wright, é a mais provável.

Em entrevista ao jornal britânico The Telegraph, o especialista afirmou ter recebido o alerta de que o mesmo fenômeno foi observado em outras praias da região na semana anterior. “Como as áreas onde os animais estão exibindo esse comportamento estranho coincidem com os dois locais atingidos pelas depressões recentes de baixa pressão e tempestades associadas de Ophelia e Brian, podemos supor que tenham sido afetados”, contou.

A tempestade Ophelia, seguida pela tempestade Brian, no início de outubro havia causado grandes ondas e rajadas de até 80 km/h. Ambas atingiram toda a costa galesa. “Pode ser que, simplesmente, os polvos tenham sofrido lesões por causa do tempo ou estão com sensibilidade decorrente da mudança na pressão atmosférica”, especulou Wright.

Fonte: Curiosamente

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium