Sexta, 17 de Setembro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

27°

23° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Sexo e Prazer
Sexo e Prazer
Tudo sobre o universo sexual.
Geral No sex, no gain
18/10/2019 10h36 Atualizada há 2 anos
Por: Marina Sousa

Transar pode ser um exercício físico? Descubra!

Que atire a primeira pedra quem nunca fez um sexo que tirou o fôlego, fez suar e até mesmo deixou algumas dores musculares no dia seguinte, tal qual quando se pratica exercícios físicos.

Para a parcela sedentária das pessoas sexualmente ativas, seria um alívio descobrir que o ato sexual conta como uma ida à academia. Será que isso procede?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

De acordo com o personal trainer Sidney Muniz, o sexo não pode ser considerado como exercício físico, mas uma atividade física. “Atividade física é todo o tipo de movimento produzido pelos músculos que nos causa um gasto energético acima do que teríamos em repouso: andar do quarto para a sala, limpar a casa, lavar a louça, passear com o cachorro, fazer sexo, descer a escada do prédio, brincar com os filhos”, explica.

Continua depois da publicidade

Em média, os homens gastam 100 calorias e as mulheres 70 durante uma transa de 25 minutos, incluindo as preliminares, segundo um estudo da Universidade de Montreal, no Canadá. “Mas isso varia de casal para casal. A idade influencia, se os indivíduos são saudáveis e não obesos. No geral, dá para perder umas boas calorias fazendo sexo”, argumenta Muniz.

Tonificar transando

Como se queimar calorias não fosse boa notícia o suficiente, o profissional aponta ainda que, durante o rala e rola, há trabalho muscular, por causa da isometria em que as pessoas ficam em determinadas posições. “Isometria muscular é quando fazemos uma posição estática ao flexionar o músculo contra um objeto imóvel. Ao praticá-la, você fortalece o músculo em seu condicionamento máximo por meio do aumento da contração”. Fica a dica para consultar o Kama Sutra!

Por outro lado, o sexo deixa um pouco a desejar como um possível trabalho do sistema cardiovascular, já que não eleva a frequência cardíaca por tempo suficiente para isso. “Por mais que a maioria das pessoas ache que a atividade sexual seja um estímulo intenso, ela só vai aumentar a frequência no calor do momento”, diz Sidney.

Mesmo com todos os benefícios – tanto físicos quanto para a saúde de forma geral –, o personal alerta que ser sexualmente ativo não isenta a pessoa de praticar exercícios regularmente. “O sexo é uma necessidade fisiológica, para o bem-estar mental e físico, mas funciona apenas como um bom complemento para uma vida ativa e saudável”, reforça.

Em vez de fugir da academia, que tal se dedicar nos treinos para melhorar a performance na cama?

Fonte: Metrópoles
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp