Sábado, 22 de Janeiro de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

24°

23° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Educa Mais Brasil
Educa Mais Brasil
Notícias sobre inclusão educacional.
Educação Educação
28/10/2019 14h35 Atualizada há 2 anos
Por: Bruna Dias

Estudar demais na semana anterior ao Enem pode comprometer o rendimento

Falta uma semana para os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) fazerem a prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas, além da Redação. Eles terão 5h30min para responder as 90 questões. No domingo seguinte, no dia 10, a prova terá 45 questões de Matemática e 45 de Ciências da Natureza, totalizando 5h de prova.

Nessa reta final, muitos estudantes ficam ansiosos e acabam sobrecarregando o cérebro com o ritmo frenético de estudos às vésperas das provas. Por isso, a psicóloga Ksdy Sousa, defende que, antes da prova, o ócio é mais importante do que a revisão. “Geralmente, recomenda-se que dois dias antes da prova nada seja feito referente a isso, pois pode gerar mais ansiedade e o cérebro não irá registrar muita coisa. Talvez durante a semana possa ser feito, mas dois ou três dias antes da prova, não”, aconselha.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A estudante do Ensino Médio, Camila Amorim, fez a prova do Enem no ano passado, apenas para treinar. Este ano, ela entrou em um cursinho pré-Enem e, com a nota do exame, pretende ingressar em um curso superior na área da saúde. Faltando menos de uma semana para a primeira parte da prova, Camila prefere focar em fazer revisões. Sua rotina de estudos começa cedo, desde as 8h. À tarde, ela vai para o cursinho onde fica até a noite. Em casa, ela descansa por cerca de 1h e retoma os estudos. “Estou resolvendo questões e revendo fórmulas. Já fiz várias redações ao longo do ano para aprender a otimizar o tempo”, conta a estudante.

Enem 2019

O Enem é um dos principais meios de acesso ao ensino superior público, através do Sisu, e nas faculdades particulares, através do Prouni e do Fies.  Além disso, instituições portuguesas também utilizam a prova como seleção de brasileiros para cursos de graduação. Ao todo, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 42 instituições de Portugal firmaram parceria.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp