Quinta, 06 de agosto de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Camanha ProPiauí Julho
[email protected]
86 9 9834-2372
Radar Político

Radar Político

Radar Político Últimas notícias, entrevistas, reportagens e análises sobre o que acontece na política.

[email protected]

86 9 9834-2372

Cidades - Licitação

Postada em 01/11/2019 ás 17h09

Publicada por: Diogo Costa

Após representação por parte de empresa, prefeito de União será julgado
Empresa alega que teria vencido uma licitação e ficado desclassificada de forma ilegal
Após representação por parte de empresa, prefeito de União será julgado

Foto: Divulgação

O prefeito do município de União, Dr. Paulo Henrique, será julgado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), após representação por parte da empresa P. do A. Oliveira, contra a prefeitura municipal de União.

A empresa cita em representação, que a gestão teria cometido irregularidades no Pregão Presencial Nº 16/2019. A referida licitação tinha por objetivo a contratação de empresa para manutenção de condicionadores de ar, freezers, fogões, refrigeradores, assim como a aquisição de peças.

A empresa informou que venceu para fornecer a maioria dos itens da licitação, apresentando a melhor proposta, mas que depois foi desclassificada por suposto descumprimento de itens do edital, alegando ainda que a desclassificação foi ilegal.

O que diz a prefeitura

Através de sua defesa, o prefeito de União, afirmou que o denunciante ficou inabilitado no certame por descumprimento dos dispositivos legais e exigências editalícias, como a falta de apresentação de atestado devidamente assinado como firma reconhecida e destacou que isso estava previsto no edital.

A empresa não teria apresentado o documento em questão, que de acordo com a defesa da gestão, é imprescindível para a aferição da capacidade técnica de execução do objeto licitado.

Com isso, o Ministério Público de Contas, por meio do procurador Leandro Maciel do Nascimento, se manifestou pela procedência parcial da representação por entender que em relação a exigência de firma reconhecida em atestado de capacidade técnica é um item poderia ser facilmente sanado.

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium