Sábado, 28 de Novembro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

32°

24° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Esportes
Esportes
Tudo sobre esportes no Piauí, Brasil e no Mundo.
Esportes Esportes
06/12/2019 09h12
Por: Bruna Sampaio

Justiça manda Flamengo pagar pensão a vítimas de incêndio e familiares

A ação foi movida pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro e pelo Ministério Público do Rio.

Tomaz Silva/Agência Brasil
Tomaz Silva/Agência Brasil

A Justiça decidiu que o Flamengo deve pagar pensão de R$ 10 mil às famílias dos jovens da base do clube que morreram no incêndio no Ninho do Urubu, em fevereiro.

A ação foi movida pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. A decisão foi noticiada inicialmente pela coluna do jornalista Guilherme Amado, da Revista Época.

O GLOBO apurou que a diretoria do Flamengo pretende recorrer após o cumprimento do mandado recebido nesta quinta-feira pelo oficial de justiça, que deve entregar a intimação na sede da Gávea até semana que vem.

Continua depois da publicidade

A reportagem entrou em contato com o Flamengo, através do vice-jurídico Rodrigo Dunshee, e ele afirmou:

- Vamos analisar e recorrer tempestivamente.

O juiz Arthur Eduardo Magalhães Ferreira, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, decidiu que o clube pague R$ 10 mil a cada pessoa responsável na família (pai, mãe ou responsável legal) das vítimas fatais.

Continua depois da publicidade

Hoje, o Flamengo já dá uma ajuda de custo de R$ 5 mil por família enquanto negocia acordos. Nas quatro negociações em que o clube fechou com parentes de três atletas uma indenização e uma pensão, os representantes assinaram documento se eximindo de novas ações. Portanto, seriam um dos motivos do recurso a atual decisão.

Se o clube não cumprir a decisão judicial, a multa será de R$ 1 mil a cada dia. Também estão contemplados os três atletas feridos com mais gravidade e seus responsáveis. Vale lembrar que a decisão prevê que os valores estejam na folha de pagamento imediatamente, ou seja, já em janeiro.

"Sendo assim, a fixação de pensionamento mensal de R$ 10.000,00 (dez mil reais) para cada família, ao menos até que se tragam elementos mais convincentes de remuneração às vítimas, incluindo os direitos conexos, é razoável e permite a recomposição financeira das famílias, até futura decisão judicial quanto ao mérito, quando, inclusive, se fará a fixação das respectivas indenizações", diz a decisão.

Continua depois da publicidade
Fonte: O Globo
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®