Quarta, 23 de setembro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo Setembro
[email protected]
86 9 9834-2372
R10 Policial

R10 Policial

R10 Policial Tudo sobre notícias policiais do Brasil e do mundo.

[email protected]

86 9 9834-2372

Geral - Ação civil

Postada em 31/12/2019 ás 08h20 - atualizada em 31/12/2019 ás 11h26

Publicada por: Geysa Silva

Caixa pede sequestro de bens de ex-tesoureiro de agência no PI
O ex-tesoureiro é acusado de peculato e teria causado prejuízo de mais de R$ 500 mil
Caixa pede sequestro de bens de ex-tesoureiro de agência no PI

Foto: Reprodução

O ex-tesoureiro da agência de Água Branca, Pedro Leandro Pereira do Nascimento está sendo alvo de ação civil ajuizada pela Caixa Econômica Federal do Piauí. A ação foi ajuizada no dia 17 de dezembro na 2ª Vara Federal e o réu é acusado de peculato (desvio de dinheiro público).

De acordo com a denúncia, Pedro Leonardo teria causado prejuízo de R$ 540.000,00. O ex-tesoureiro, apropriou-se do valor por meio da inserção de dados falsos no SISAG (sistema informatizado da Caixa) até outubro de 2016.

Pedro foi descoberto quando teve que passar a função de tesoureiro para o também empregado Marcus Aurélio, onde foi verificado que os valores físicos do cofre da tesouraria, que não estavam de acordo com o relatório lógico. Na época, o denunciado informou a Marcus Aurélio que havia diferença de valores nos ATMS superior a R$ 500 mil.

O MPF apurou ainda que foi realizado um Termo de Verificação de Valores, cuja comissão era composta por Afonso Celso de Melo (Supervisor de Canais) e Robson Bandeira (gerente de Atendimento pessoa Física), constatando o desfalque de R$ 540.010,00 oriundos dos terminais de autoatendimento.

Sequestro de bens

Com isso, a Caixa Econômica Federal pediu na ação que seja decretado segredo de Justiça referente ao caso, por conter informações protegidas pelo sigilo bancário de terceiros e que seja decretada de forma imediata o sequestro de bens existentes em nome de Pedro Leandro Pereira do Nascimento.

Pedro foi notificado a apresentar sua defesa e já e alegou que a peça inicial não expõe o fato com todas as suas circunstâncias. Ele cita que a denúncia não especifica de forma individualizada a conduta de cada partícipe, afirmando que não há elementos aptos a atribuir ao acusado a responsabilidade pela diferença de numerário.

Outro lado

O espaço segue aberto para esclarecimentos.

 

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium