Quarta, 29 de janeiro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Polícia - Polêmica

Postada em 14/01/2020 ás 09h32

Publicada por: Bruna Sampaio

Deputado diz que mulheres 'têm direito' de serem assediadas
Conselho Estadual dos Direitos da Mulher repudiou declarações de Jessé Lopes.
Deputado diz que mulheres 'têm direito' de serem assediadas

Jessé Lopes - Foto: reprodução

A campanha 'Não é Não', de conscientização contra o assédio durante o carnaval, virou alvo de críticas do deputado estadual catarinense Jessé Lopes (PSL). No sábado (11), ele fez um post em uma rede social dizendo que homens e mulheres gostam de ser assediados, que isso seria um direito delas e "massageia o ego", que elas conquistaram "todos os direitos" e que o feminismo só tirou direitos e "imbecilizou o comportamento" delas. O parlamentar já se envolveu em outras polêmicas semelhantes.

O coletivo 'Não é Não' pretende distribuir tatuagens com esse recado em Florianópolis no próximo carnaval. A Comissão da Mulher da Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina (OAB/SC) acredita que campanhas como essas ajudam as mulheres a terem consciência do que pode ser abusivo. No entanto, o deputado criticou o movimento.

"Após as mulheres já terem conquistado todos os direitos necessários, inclusive tendo até, muitas vezes, mais direitos que os homens, hoje as pautas feministas visam em seus atos mais extremistas TIRAR direitos. Como, por exemplo, essa em questão, o direito da mulher poder ser 'assediada' (ser paquerada, procurada, elogiada...) Parece até inveja de mulheres frustradas por não serem assediadas nem em frente a uma construção civil", disse o deputado em uma rede social.

O Conselho Estadual dos Direitos da Mulher manifestou repúdio às falas do deputado Jessé e informou que vai buscar providências cabíveis por meios legais. Para o órgão, posicionamentos como o do parlamentar contribuem para o aumento da violência contra as mulheres e atrapalham a criação de políticas públicas efetivas de gênero.

"O assédio não concedido pode virar um estupro ou até um feminicídio", alerta Rejane Silva Sánchez, presidente da Comissão Mulher Advogada OAB/SC.

Fonte: G1

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Água Branca-PI Por Lenno Oliveira

Conselho Municipal de Política Cultural realiza primeira reunião de 2020

José de Freitas-PI Por Ítalo Fonseca

Descaso continua em praça de José de Freitas.

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Doquinha vai assinar convênio para construção da praça de alimentação

Santa Cruz dos Milagres Por Diego Macêdo

Prefeitura faz aquisição de veículo para a secretaria de Saúde

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Durante júri, vítima beija réu que tentou matá-la com cinco tiros

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium