Sexta, 22 de Janeiro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

24°

22° 30°

Teresina - PI

Últimas notícias
Tecnologia
Tecnologia
Todas as informações sobre tecnologia no mundo.
Tecnologia Aplicativo
24/01/2020 11h25 Atualizada há 12 meses
Por: Francine Dutra

Usar filtro em fotos no Instagram pode diminuir número de curtidas

Selfies que revelam detalhes sobre a vida pessoal do usuário tendem a gerar mais engajamento

Foto: Francine Dutra
Foto: Francine Dutra

Usar filtros em fotos do Instagram tende diminuir o número de curtidas recebidas nas publicações. Essa é uma das conclusões de um estudo realizado pela Rowan University, em Nova Jersey. Após examinarem milhares de autorretratos publicados na rede social, os pesquisadores descobriram também que postar selfies no ambiente de trabalho ou durante a prática de algum hobby pode aumentar o número de likes.

Segundo Seoyeon Hong, autora do artigo, o uso exagerado de efeitos combinado à preocupação exacerbada de mostrar apenas o lado positivo da própria vida prejudica o engajamento com o conteúdo. "Estudos sobre auto apresentação sugerem que tentativas excessivas de fazer com que os outros pensem positivamente a respeito da autoimagem de um indivíduo podem provocar relutância em se envolver", explicou a pesquisadora.

Ainda de acordo com o estudo, usar técnicas para melhorar a aparência é uma atitude encarada como dissimulação pela comunidade de usuários. "O número de curtidas foi menor nas selfies postadas com filtros, como adesivos ou efeitos que alteram exageradamente a cor, em comparação às selfies sem esses filtros", disse Hong. Em contrapartida, as fotos mais bem-sucedidas em termos de likes foram aquelas que revelavam detalhes da vida do usuário, como hobbies, relacionamentos e ambiente de trabalho.

Continua depois da publicidade

"Os resultados indicam que as selfies que fornecem informações extras sobre os indivíduos na forma de 'pistas sociais', como identidade profissional ou riqueza, podem ser percebidas como uma disposição adicional de se envolver com outros usuários da rede social", afirmou a pesquisadora. "Como as selfies são, por definição, uma representação visual do indivíduo, sugerimos que outras informações pessoais sejam fornecidas", completou.

Ao todo, a equipe de pesquisadores examinou 1.873 selfies publicadas no Instagram. A amostra foi selecionada aleatoriamente a partir de uma pesquisa pela palavra "selfie" na rede social. A análise não considerou posts publicitários.

Fonte: Techtudo
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®