Sexta, 21 de fevereiro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
[email protected]
86 9 9834-2372
Famosos*

Famosos*

Famosos Tudo sobre o mundo das celebridades.

[email protected]

86 9 9834-2372

Entretenimento - Famosos no Carnaval

Postada em 24/01/2020 ás 11h35 - atualizada em 24/01/2020 ás 11h55

Publicada por: Francine Dutra

Funkeira Lexa estreia no samba da Unidos da Tijuca
Cantora desfilará pela primeira vez à frente de uma bateria no Grupo Especial do carnaval carioca
Funkeira Lexa estreia no samba da Unidos da Tijuca

Foto: Marcos Serra Lima

Depois de reinar pela Unidos de Bangu, do Grupo A, e ser musa da Mocidade, no Grupo Especial, Lexa agora tem uma nova casa. A Unidos da Tijuca escalou a cantora e funkeira para ocupar o cargo de rainha de bateria no carnaval 2020.

"Foi sensacional e incrível a minha aceitação na Tijuca. O meu trabalho foi crescendo e isso ajuda também as pessoas a me conhecerem. Sem contar a minha história com o carnaval, para dizer que eu não caí ali de paraquedas. Foi muito especial e eu me senti acolhida", conta ela, que se enxerga perfeitamente colocada no mundo do samba. "Por mais que eu seja artista, sou uma mulher que se formou dentro do samba. E se tem gente falando mal de mim dentro do mundo do samba eu nem percebi. O funk e o samba enfrentaram muito preconceito parecido. Então, rola uma identificação das pessoas comigo e a gente se abraça. Eu sou a funkeira mais sambista que existe."

De olho em sua agenda lotada e na rotina pesada de carnaval, Lexa já se adiantou na questão da boa forma. Com foco na dieta e na rotina de exercícios, a cantora emagreceu 15kg. Mas, o objetivo vai muito além da aparência e estética. "Continuo na dieta e fazendo exercícios físicos. O meu emagrecimento foi com foco na saúde e em uma melhor entrega nos meus shows", conta.

Troca de coroa

Para o seu cargo vago na escola de Bangu, Lexa, de 24 anos, convocou a mãe: a empresária Darlin Ferrattry, que, inclusive, já investiu em cirurgias plásticas para fazer bonito na Avenida.

"Acho incrível, porque minha mãe é uma inspiração para mim. Já acompanhava ela desde pequena nos ensaios quando ela foi rainha. Todo mundo ama minha mãe na Bangu. Então, foi muito fácil essa transferência de coroa. E eu tenho um carinho muito grande pela escola, porque foi lá a minha estreia como rainha de bateria. Foi uma troca muito familiar", diz a cantora.

Fonte: G1

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
Municípios
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium