Quarta, 21 de Outubro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

31°

24° 40°

Teresina - PI

Últimas notícias
Aurilene Barbosa
Aurilene Barbosa
Advogada Militante e Professora; Pós-graduada em Direito Penal pela Universidade de Salamanca na Espanha; MBA em Direito Previdenciário; com especialização em Direito Previdenciário, Direito Administrativo, Direito Médico e da Saúde. Direito Civil e Processo Civil; membro da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos advogados; membro da Comissão de Direito da Saúde da OAB/PI.
Teresina HANSENÍASE
25/01/2020 11h33 Atualizada há 9 meses
Por: Professora/Advogada

DIA MUNDIAL DA HANSENÍASE: ÚLTIMO DOMINGO DE JANEIRO

DIA MUNDIAL DA HANSENÍASE: DIA 26 DE JANEIRO DE 2020

DIA MUNDIAL DA HANSENÍASE: ÚLTIMO DOMINGO DE JANEIRO

A hanseníase é uma das doenças mais antigas do mundo. Os primeiros registros históricos remontam ao século 6 a.C. Por isso, também está associada com muito preconceito. No último domingo do mês de janeiro é comemorado o Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase. Durante todo o mês, o Janeiro Roxo, ações chamam a atenção da população e de profissionais de saúde para os sinais e sintomas e alertam para a importância do diagnóstico precoce, tratamento oportuno e ações de controle da doença.

O combate ao estigma e à discriminação também faz parte das ações do Dia Mundial. Por isso, nesta celebração é importante lembrar que a enfermidade, marcada por um passado triste de discriminação e isolamento de pacientes, possui tratamento eficaz e pode ser curada.

Muitos mitos e preconceitos sobre a hanseníase ainda confundem as pessoas, o que prejudica tanto a prevenção quanto o tratamento. Conhecer a doença é fundamental para que o tratamento seja realizado da forma adequada.

Quanto antes a pessoa iniciar o tratamento, menores são as chances de surgirem incapacidades físicas, além de favorecer a interrupção da cadeia de transmissão. A hanseníase deixa de ser transmitida poucos dias após o início do tratamento. Além disso, é reforçada a importância de que familiares, amigos e colegas de trabalho também sejam examinados.

Ressalte-se, que em uma tentativa de reduzir o estigma da doença, desde 1995, o termo “lepra” e seus derivados foram proibidos de serem empregados nos documentos oficiais no Brasil, portanto não use este termo. A doença foi batizada como hanseníase, em homenagem ao seu descobridor, o cientista norueguês Gerhard Hansen.

Em Teresina, há o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase – Morham, está à frente a Sra. Francilene Mesquita, a qual dedica esforços no enfrentamento a esta enfermidade e também no esclarecimento e está de parabéns pela empenho nestas atividades, inclusive esta publicação é fruto de conversas e esclarecimentos junto com a Sra. Francilene Mesquita.

Desta forma, em Teresina, busque o MORHAN, para maiores informações acerca da Hanseníase, o qual encontra-se localizado na Rua 24 de janeiro, n 124, edifício Teresa Cristina, 3º andar, Bairro: centro. Contato telefônico (86) 99917-8762.

Por fim, convidamos e convocamos a todos e a todas para as seguintes atividades educativas do movimento junto com a fundação Municipal de Saúde:

1 – ATIVIDADE DIA 30/01/2020 – LOCAL: SALA DE ESPERA NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM TERESINA – PIAUÍ. HORÁRIO: Às 8:00 horas.

2 - ATIVIDADE DIA 31/01/2020 – LOCAL: Centro Maria Imaculada das 8:00 às 12:00 horas.

3 – ATIVIDADE DIA 01/02/2020 – MUTIRÃO FMS. LOCAL: UBS POTY VELHO. HORÁRIO: 8:00 às 13:00.

4 - ATIVIDADE DIA 01/02/2020 – MUTIRÃO FMS. LOCAL: HOSPITAL DO PROMORAR. HORÁRIO:  8:00 às 13:00.

 5 - ATIVIDADE DIA 01/02/2020 – MUTIRÃO FMS. LOCAL: UBS DO RENASCENÇA. HORÁRIO:  8:00 às 13:00.

6 - ATIVIDADE DIA 01/02/2020 – MUTIRÃO FMS. LOCAL: AMBULATÓRIO DO HOSPITAL DO SATÉLITE. HORÁRIO:  8:00 às 13:00.

   Por derradeiro, é importante lembrar que necessitando de informações jurídicas consulte sempre uma advogada ou advogado especialista na área do direito médico e da saúde para análise do caso concreto em consonância com as Leis especificas e a jurisprudência dos tribunais.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®