Domingo, 17 de Janeiro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

31°

23° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Piauí Reunião
28/01/2020 11h22 Atualizada há 12 meses
Por: Marina Sousa

APPM reúne prefeitos para discutir proposta de cofinanciamento da Saúde

Gestores assinaram proposta que será encaminhada ao Governo do Estado

Foto: Reprodução/Geysa Silva
Foto: Reprodução/Geysa Silva

A Associação Piauiense de Municípios (APPM) realizou, reunião com os prefeitos e prefeitas do Piauí, na manhã desta terça (28), para tratar sobre a proposta da Secretaria Estadual de Saúde, de pagar os recursos atrasados do cofinanciamento na Saúde e dos Hospitais de Pequeno Porte (HPP).

O presidente da Associação, Jonas Moura, prefeito do município de Água Branca, explicou aos gestores que a proposta do governo do estado é parcelar o débito, que pode chegar a cerca de R$ 140 milhões.

Alguns prefeitos aproveitaram a ocasião para se pronunciar sobre a insatisfação com a proposta do Governo, que é de parcelar a dívida, suspendendo pagamentos atualizados. 

Continua depois da publicidade

"Queremos encontrar uma solução que possa amenizar o sofrimento dos municípios piauienses. Queremos discutir com os gestores, expor nossa posição e cabe a cada gestor aceitar ou não", disse o presidente Jonas Moura.

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, participou do evento. "A crise da Saúde é estrutural em todo o país e sei da realidade de todos os prefeitos. A APPM apresentou recentemente uma proposta de parcelamento de débito passado e uma suspensão de enquanto dê o parcelamento do cofinanciamento, ou seja, é como se o estado fosse pagar o município deixando de pagar o mesmo, uma coisa surrealista. Alguns prefeitos são contrários e outros a favor", comentou o prefeito Firmino Filho.

Proposta

Continua depois da publicidade

Ao fim do encontro, os prefeitos assinaram a proposta que será encaminhada ao Governo. O objetivo é que a dívida em atraso seja parcelada em 25 vezes, sendo que a primeira parcela seja correspondente a 10% do débito e as demais 24 parcelas em valores iguais. Os prefeitos também aguardam uma nova proposta do Governo com relação ao presente e ao futuro.

Prefeitos querem solução

O prefeito de Joaquim Pires, Genival Bezerra, informou que espera uma solução rápida. "Esperamos que haja um entendimento que seja bom para todos nós.  O objetivo é debater aqui com os demais prefeitos sobre essa questão", disse.

Continua depois da publicidade

O prefeito de Pavussu, Julimar Barbosa, falou sobre a importância do encontro. " Esperamos sair daqui com uma solução que possa amenizar essa situação. A Saúde depende dessa recursos para seguir evoluindo", citou.

O prefeito de Francinópolis, Paulo Cesar, falou das expectativas. "Esperamos que haja um consenso e que o mesmo seja cumprido. Queremos uma solução para que a saúde de todas as cidades avancem", citou.

O prefeito de Porto, Dó Bacelar, também citou sobre o encontro. "Os gestores estão unidos nessa causa. É importante para todos nós essa discussão, pois sairemos daqui com definições sobre o financiamento da nossa Saúde", disse.

O prefeito de Demerval Lobão, Junior Carvalho,  falou sobre a importância do evento. "Estamos aqui para buscar uma solução para essa questão da Saúde e que é de todos nós. Todo o Estado está buscando esse entendimento e esperamos sair com ele", disse.

O prefeito de Oeiras, Zé Raimundo, marcou presença e ressaltou que espera uma solução. "Queremos um acordo, seja ele bom ou não. Precisamos discutir e sair daqui com uma solução para que possamos avançar", disse.

O prefeito de Santa Cruz dos Milagres, Dr. Wilney, frisou a importância da discussão sobre o assunto. "Estamos unidos em busca dessa solução. Todos os municípios desejam que haja esse acordo para que a nossa Saúde avance mais. Esse financiamento é de grande importância", disse.

Com colaboração de Geysa Silva

Fotos: Geysa Silva

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®