Sexta, 17 de Setembro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

26°

22° 38°

Teresina - PI

Últimas notícias
Curiosidades
Curiosidades
Coluna de notícias curiosas.
Geral Culinária oriental
30/01/2020 12h16 Atualizada há 2 anos
Por: Francine Dutra

Mitos e verdades sobre comida japonesa

Existem pratos equilibrados na culinária oriental, mas é preciso moderação e escolher com sabedoria, algum pode fazer muito mal quando exagerados. Veja as verdades e mitos sobre a culinária japonesa.

Comida japonesa não engorda

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Mito. Não é porque a comida é natural e contém grande quantidade de peixes que ela não vai ter calorias em excesso. Alguns pratos têm até menos calorias que outros, mas se consumidos em grandes quantidades contribuem para o aumento de peso.

Continua depois da publicidade

Sushi e temaki são ricos em cálcio

Verdade. Acontece que a alga que envolve os sushis e os temakis é rica em cálcio, e algumas ainda contam com uma dose de proteína e ferro.

Uma dieta baseada em sushi e sashimi faz bem à saúde

Mito. Ingerir sushi e sashimi no lugar de outros alimentos diariamente representa um risco à saúde, uma vez que eles são pobres em teor de ferro e outros minerais, além de possuírem poucas quantidades de fibras e vitaminas. Além disso, deve-se sempre manter a proporção correta entre os alimentos, dentro de uma alimentação equilibrada e uma dieta balanceada, recomendada por um nutricionista.

Evitando frituras, como o hot roll, a refeição fica equilibrada

Verdade. É sempre bom evitar frituras, no entanto, existe também uma tendência nas refeições japonesas, principalmente nos rodízios, de se ingerir poucas fibras, vitaminas e minerais. “A base da alimentação japonesa é arroz e peixes, sendo assim, a quantidade de vegetais consumidos, principalmente em rodízios, é bem inferior ao que seria saudável e equilibrado para uma refeição completa. Vegetais são fontes de fibras, vitaminas e minerais, e não podem ser esquecidos”, explica Fúlvia.

Posso consumir shoyo e outros molhos à vontade

Mito. É preciso atenção ao modo como esses molhos foram preparados; algumas opções, especialmente as industrializadas, possuem grande quantidade de sódio, adição de açúcar e glutamato monossódico. Tenha em mente que o shoyo tradicional, por exemplo, é mais aguado que as versões industrializadas, tem pouco sódio e não tem glutamato monossódico. Em dúvida, consuma com moderação.

Missoshiro é só uma sopinha, então posso tomar sem me preocupar

Mito. A base do Missoshiro é calórica e possui muito sódio, o que pode causar desequilíbrios e inchaço.

Comida japonesa previne o envelhecimento

Verdade. Graças ao ômega 3 – gordura “do bem” encontrada nos peixes que são utilizados no preparo dessas refeições, como o salmão e o atum –, quem consome a comida japonesa de maneira equilibrada consegue prevenir o envelhecimento precoce e ainda estimula a saúde do cérebro.

Se é difícil controlar o hashi no rodízio, que tal optar por um dos pratos do menu? Boas opções são os teppans, que possuem vegetais no vapor ou na chapa e são fonte de fibras, vitaminas e minerais. Eles também podem vir acompanhados por carne ou peixe, que são proteicos, e de arroz, o carboidrato, deixando o prato completo. Outra opção muito conhecida e também indicada pela Fúlvia é o temaki, que contém todos os grupos alimentares (carboidrato, proteína e fibras, além de vitaminas e minerais). Para evitar a gordura (e calorias!) em excesso, peça seu temaki sem cream cheese ou maionese.

Além dessas opções, anote alguns alimentos orientais que são grandes aliados na dieta:

Tofu: fonte proteica e de minerais, sem gordura e de boa digestão.
Edamame: baixo valor calórico, fonte de vitaminas e fibras.
Gengibre: termogênico natural e anti-inflamatório.
Shimeji e shitake: fonte de proteínas, fibras e minerais, sem gordura e de boa digestão.
Raiz forte: rica em fibras e antioxidantes, com baixas calorias e ainda melhora o sistema imunológico.

Fonte: Corre Mulherada!
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp