Sexta, 28 de Janeiro de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

28°

22° 30°

Teresina - PI

Últimas notícias
Polícia Chacina
27/01/2018 15h05
Por: Redação

Grupo armado invade festa e mata 14 pessoas

Uma chacina deixou 14 mortos em uma festa no Bairro Cajazeiras, em Fortaleza, na madrugada deste sábado (27). O número foi confirmado pelo secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa. Nesta tarde, a secretaria informou que prendeu uma pessoa suspeita de participar da chacina e apreendeu um fuzil. Um ambulante que vendia lanches em frente à festa foi morto, segundo os moradores.

A informação inicial era de que membros de uma facção criminosa estavam na danceteria "Forró do Gago", próximo à BR-116, por volta da 0h30 (horário local - 1h30, hora de Brasília), quando vários homens armados chegaram em três carros, invadiram o local e dispararam tiros.

Um pessoa foi achada morta dentro de um veículo estacionado no local da chacina (Foto: Facebook/Reprodução)
Um pessoa foi achada morta dentro de um veículo estacionado no local da chacina (Foto: Facebook/Reprodução)

O secretário, no entanto, disse que as investigações ainda estão acontecendo e preferiu não atribuir o crime a uma disputa entre facções. Segundo ele, a chacina foi "um caso pontual" e o "Estado não perdeu o controle [do combate ao crime]".

Costa disse que a secretaria está trabalhando para identificar todas as vítimas, investigar a motivação do crime e fazendo buscas por suspeitos.

Entre os 14 mortos, há oito vítimas do sexo feminino e seis do sexo masculino. Um menino de 12 anos ficou ferido. Os nomes não foram divulgados.

Outras oito pessoas estão hospitalizadas, duas em estado grave. Sete estão no Instituto Dr. José Frota e outro no hospital Frotinha de Messejana.

Entre os internados no hospital Instituto José Frota (IJF) estão: um adolescente de 12 anos; um adolescente de 16 anos; duas adolescentes de 16 anos; uma jovem de 19 anos; um jovem de 24 anos; uma jovem de 17 anos.

A procuradora de Justiça, Vanja Fontenele Pontes, coordenadora do Ministério Público do Ceará, comentou que o órgão também iniciou as investigações para tentar identificar os suspeitos. 

Fonte: G1
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp