Sexta, 03 de julho de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Banner Governo Junho
[email protected]
86 2107-5800 / 5847
OAB-PI

OAB-PI

OAB-PI Notícias sobre o que acontece na área da advocacia piauiense.

[email protected]

86 2107-5800 / 5847

Piauí - Projeto

Postada em 13/02/2020 ás 14h53

Publicada por: Thamirys Moura

Comissão da OAB Piauí apresenta PL sobre suspensão/religação de enérgica
Projeto de Lei Ordinária acerca dos serviços de suspensão/religação de energia elétrica
Comissão da OAB Piauí apresenta PL sobre suspensão/religação de enérgica

foto: reprodução

A Comissão de Direitos Difusos e Coletivos da OAB Piauí apresentou um Projeto de Lei Ordinária acerca dos serviços de suspensão/religação de energia elétrica e abastecimento de água no município de Teresina-PI. O projeto foi apresentado ao vereador Pedro Fernandes, nessa quarta-feira (12), pelos representantes da Comissão André Silva (Presidente), Diego Lopes (Secretário) e Crisneymaicon Leite (membro).

O objetivo do Projeto é tornar obrigatória a entrega do comprovante da ordem de serviço ao consumidor da suspensão ou religação, com identificação do funcionário, data e horário exato do serviço, além de justificativa. “Observamos diversas reclamações da população sobre o trabalho realizado pelas empresas em relação à suspensão dos serviços, sem entregar ao consumidor um comprovante da ordem do serviço ou qualquer outro tipo de comprovação do corte realizado”, explica o Presidente da Comissão, André Silva.

Além disso, há reclamações em relação ao corte do fornecimento de energia elétrica e abastecimento de água às sextas-feiras, sábados, domingos e feriados, em descumprimento à Lei Municipal nº 5323. “Infelizmente, por ausências de comprovantes com horário do serviço, os teresinenses têm dificuldade em provar o corte irregular, já que está em desacordo com a legislação”, esclarece o Presidente.

“Por serem serviços públicos essenciais fornecidos por empresas e/ou concessionárias de serviços públicos, os consumidores não têm sequer a liberdade de escolha em contratar esta ou aquela empresa. Assim, não podemos cruzar os braços e aceitar silenciosamente os erros cometidos por estas grandes empresas e concessionárias”, afirma o Secretário da Comissão, Diego Lopes.

Diego Lopes observou ainda que o direito do consumidor é conduzido por diversos princípios, dentre eles, o da informação, transparência e segurança. “Esta proposição anda em sintonia com todos esses princípios, já que tem por finalidade trazer o equilíbrio da relação consumerista no município de Teresina e proporcionar a estes consumidores mais transparência e segurança na relação de consumo. Sempre com o objetivo de manter o equilíbrio e proteger a parte hipossuficiente com a garantia da igualdade constitucionalmente preconizada”, garante.

Para o membro da Comissão, Crisneymaicon Leite, a proposta de Projeto de Lei tem o intuito de tornar as normas efetivas, “criando instrumentos que ajudem o consumidor a garantir os seus direitos e denunciar a lesão ao seu direito, bem como inovar nas ferramentas que tenham o objetivo de facilitar, inclusive, a fiscalização a atuação dos órgãos de defesa do consumidor em Teresina”, esclarece.

Ao final da reunião o vereador Pedro Fernandes acolheu proposta ao Projeto de Lei e protocolou na Câmara Municipal de Teresina.

Fonte: OAB PI

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium