Terça, 26 de Janeiro de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

30°

23° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Saúde
Saúde
Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.
Saúde Medicamento
14/02/2020 09h34 Atualizada há 11 meses
Por: Francine Dutra

Brasil deve ter primeiro remédio à base de cannabis até o meio do ano

Pronta para registro, farmacêutica espera aprovação da Anvisa

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Pacientes brasileiros devem ter em breve uma alternativa para a importação de medicamentos baseados em canabinóides. A empresa brasileira GreenCare anunciou que terá produtos a base da planta prontos para chegar nas farmácias brasileiras após aprovação pela Anvisa, o que deve ocorrer em meados de março. Após o sinal verde, os medicamentos devem estar disponíveis ainda este semestre.

A notícia fará da GreenCare a primeira empresa a ter um catálogo de remédios com canabinóides no Brasil.

Trata-se de um ponto de inflexão importante para uma história que começou a ganhar tração lá em 2017, quando a subespécie sativa passou a integrar a Lista de Denominações Comuns Brasileiras (DCB) sob a categoria de "planta medicinal". Desde então, players como a GreenCare, pacientes e familiares estiveram esperando uma resolução definitiva sobre o tema. Os fármacos da empresa seguirão critérios estabelecidos por proposta de regulamentação aprovada em dezembro pela Anvisa: ela determina que estes medicamentos deverão ser vendidos exclusivamente em farmácias e drogarias, através de prescrição médica.

Continua depois da publicidade

Segundo comunicado oficial, a GreenCare disponibilizará três linhas de medicamentos, cada uma com configurações diversas de componentes ativos da planta: um vai conter apenas cannabidiol (CBD), outro uma solução de tetrahidrocannabinol (THC) e um terceiro, uma composição de CBD e THC na proporção 10/1. No começo, a empresa vai trabalhar apenas com produtos em cápsulas. Em um segundo momento serão lançadas versões em óleo.

A GreenCare, que conta com aporte do Greenfield Global Opportunities, fundo canadense que é um dos maiores do mundo no mercado da cannabis, planeja também investir em educação sobre o assunto. “No ano passado oferecemos informação científica qualificada e educação médica continuada para 3.500 (médicos). Nossa meta para 2020 é atingirmos a marca de 9 mil” diz Martim Mattos, CEO da empresa, em comunicado.

A GreenCare está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e DF, e planeja expandir para o resto do país este ano. Segundo nota do Valor, o plantio (ainda não regularizado no Brasil) deve ser realizado por intermédio de parceiros na Colômbia.

Continua depois da publicidade
Fonte: GQ
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®