Sábado, 27 de Novembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

29°

24° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Maternidade
R10 Maternidade
Acompanhe as principais notícias sobre Maternidade.
Saúde Recomendações
05/03/2020 10h10 Atualizada há 2 anos
Por: Francine Dutra

Bebês devem dormir no quarto dos pais para evitar morte súbita

Até o aniversário de primeiro ano, os bebês devem dormir de costas e no mesmo quarto dos pais. Compartilhar o quarto é uma medida considerada ideal para diminuir o risco da Síndrome por Morte Súbita Infantil, conforme as novas recomendações da Academia norte-americana de Pediatria, divulgadas na última segunda-feira (24).

Nos Estados Unidos, mais de 3,5 mil crianças morrem, todos os anos, de forma repentina e inesperada enquanto dormem, de acordo com a entidade norte-americana. As causas são, geralmente, a síndrome ou mortes acidentais por sufocamento e estrangulamento. Dormir no mesmo quarto reduziria em até 50% o risco da síndrome.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A entidade sugere também que os pais não acreditem em produtos que dizem prevenir a morte súbita em bebês. “Não existe nenhum produto ou forma conhecida para prevenção da síndrome. Produtos como quinas, posicionadores e outros não foram testados para segurança ou efetividade. A entidade norte-americana de regulação dos alimentos e medicamentos (FDA), bem como a Comissão de Segurança ao Consumidor dos Estados Unidos e a Academia norte-americana de Pediatria, entre outras organizações, são contrárias a esses produtos por causa do perigo que eles representam aos bebês“, reforça a entidade na recomendação.

Você segue essas recomendações de segurança? Confira!

De costas, sempre! Até o primeiro ano, bebês devem dormir de costas em todos os momentos de sono – tanto para sonecas, quanto à noite. Dormir de costas previne a síndrome de morte súbita e é considerada melhor do que dormir de lado ou com o estômago para baixo. Isso porque se o bebê dormir de lado, ele pode rolar mais facilmente e ficar com o rosto direto na cama. Alguns pais têm medo que os bebês se afoguem estando de costas, mas a anatomia das vias aéreas e o reflexo da mordida impedem que isso aconteça. Mesmo bebês com refluxo gastroesofágico devem dormir de costas.

“Se o bebê dormir na cadeirinha do carro, no carrinho, no sling ou no bebê conforto, você deve retirá-lo dali e colocar em uma superfície firme e de costas, assim que puder”

Nada no berço, além do bebê. Colchão firme, que não afunde com o peso do bebê, e um lençol também firme – específico para o colchão – são aspectos fundamentais para a saúde do bebê. Nada, além do bebê, deve estar no berço.

Compartilhando o quarto. Durante os seis primeiros meses, até um ano, o bebê deve dormir no mesmo quarto que os pais. Não na mesma cama, apenas no mesmo ambiente. Essa medida reduz em 50% o risco da Síndrome de Morte Súbita em bebês, além de tornar mais fácil os momentos da amamentação e de confortar a criança.

Nunca coloque o bebê para dormir no sofá ou poltrona. Esses são lugares extremamente perigosos para o bebê, pois ele pode se afogar ou se estrangular acidentalmente.

Bebê na mesma cama que os pais? Não. Coloque o bebê no berço ou no espaço próprio de sono quando estiver pronto para dormir. Se você trouxer ele para a cama dos pais para amamentar ou acalmá-lo, e estiver pegando no sono, confirme se não há travesseiros, lençol, cobertores ou qualquer outro item que esteja cobrindo o rosto do bebê, cabeça ou pescoço, ou mesmo aquecendo demais o corpo dele.

Compartilhar a cama com os pais nunca é seguro para um bebê e algumas situações tornam a medida ainda mais perigosa. Atenção redobrada quando:

– o bebê tiver menos de quatro meses de idade;

– o bebê for prematuro ou tiver baixo peso para a idade;

– se você ou alguém que divida a cama for fumante (mesmo se não fumar na cama);

– se a mãe do bebê fumou durante a gravidez;

– se você tomou algum medicamento que torne o despertar mais difícil;

– se você bebeu qualquer bebida alcoólica;

– se você não for o pai ou mãe do bebê;

– se a superfície for macia, como camas de água, colchões velhos, sofás ou poltronas;

– se tiver travesseiros muito fofos ou cobertores na cama.

Tire do berço qualquer objeto! Travesseiros, colchas, acolchoados, lenços, cobertas, brinquedos, almofadas para-choques, ou qualquer produto similar que se grude nas grades ou nas laterais do berço. Se você tem medo que seu bebê sinta frio à noite, você pode usar roupas próprias para o bebê dormir, como uma coberta que pode ser vestida. Em geral, o bebê deve ser vestido com apenas uma cama a mais do que você.

Dê chupeta durante a soneca ou na hora de dormir. O uso da chupeta reduz o risco da síndrome de morte súbita, mesmo que ele caia depois que o bebê dormir – e não precisa dar novamente a ele. Se você estiver amamentando, espere até o bebê se acostumar bem à amamentação antes de oferecer a chupeta. Isso, normalmente, leva de duas a três semanas. Se você não estiver amamentando o seu bebê, você pode dar a chupeta no momento que achar mais adequado. Não tem problema se o bebê não aceitar a chupeta.

Fonte: Gazeta do Povo
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp