Sexta, 18 de setembro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Governo Setembro 2
[email protected]
86 9 9834-2372
Saúde

Saúde

R10 Saúde Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.

[email protected]

86 9 9834-2372

Geral - Urgente!

Postada em 11/03/2020 ás 14h26 - atualizada em 11/03/2020 ás 14h37

Publicada por: Geysa Silva

Organização Mundial da Saúde declara pandemia de coronavírus
A pandemia foi declarada pela OMS nesta quarta-feira
Organização Mundial da Saúde declara pandemia de coronavírus

Foto: Reprodução

Na tarde desta quarta-feira (11), a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia de Covid-19. A organização ainda fez um alerta que os casos, mortes e números de países atingidos deve aumentar. 

A OMS tinha, anteriormente, declarado apenas o surto da doença, uma vez que cada país estava tratando a doença em contenção, impedindo a entrada de casos suspeitos de infectados. Agora que a pandemia foi declarada, os países passam a pensar mais para dentro de fronteiras do que para fora.

Segundo informações da organização, 118 mil pessoas já contraíram o coronavírus ao redor do mundo, e mais de 4.300 mortes foram registradas. Os maiores números casos de coronavírus foram registrados na China e na Itália.

Ressalvas

Os diretores da OMS ressaltaram ao longo das suas exposições que o quadro da circulação do novo coronavírus mostra que ainda é possível diminuir seus impactos e disseminação.

"(Os países) devem fazer o máximo para evitar qualquer caso importado", disse Tedros. Ele ressaltou que 57 países têm menos ou 10 casos e 90% dos casos do mundo vêm de 4 países. "Seria um erro abandonar a estratégia de contenção", disse.

"Esse é o primeiro coronavírus a ser chamado de pandemia, mas também acreditamos que será o primeiro a ser contido ou controlado", afirmou Tedros.

Com a mesma preocupação, o diretor de programas de emergência alerta para o risco a ser evitado com o uso da palavra: as pessoas não devem usar a declaração de pandemia como desculpas para desistir do combate e tentativas de conter a circulação do vírus.

"Se não tentar suprimir, pode sobrecarregar o sistema de saúde. Tem que haver esforços para frear a disseminação da infecção", disse Ryan.

Perspectiva de novos casos

De acordo com a OMS, o número de casos, mortes e países afetados deve subir nos próximos dias e semanas. Nas últimas duas semanas, o número de casos fora da China aumentou 13 vezes e o número de países afetados triplicou.

De acordo com o mais recente balanço do órgão, há mais de 118 mil casos em 114 países e 4.291 pessoas morreram.

Ação dos países

De acordo com Tedros, os países precisam preparar respostas em áreas chaves: detectar, proteger, tratar, reduzir a transmissão, inovar e aprender.

Perguntado pelos jornalistas se há recomendação para fechar escolas e fronteiras, o diretor-executivo do programa de emergências da OMS, Michael Ryan, avaliou que essas decisões têm sido tomada com base na avaliação de risco dos países.

De acordo com ele, países com número menor de casos não alcançarão grande impacto com medidas de isolamento social.

Fonte: Notícias ao Minuto | G1

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium