Sábado, 31 de Julho de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

27°

23° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Sem foto
Gilbués Correspondente do município.
Cidades UESPÍ
18/03/2020 19h10
Por: GILBUÉS

Jovens pesquisadores da UESPÍ descobrem fungicida para combate de praga

Os pesquisadores também trabalham com trabalhos científicos para a preservação das sementes criolas do feijão.

Os pesquisadores da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) de Corrente do Piauí, Ruth Soares Lopes, de 23 anos,  e Marcos Vinícius Ribeiro, 25 anos, do curso de Engenharia Agronômica,  desenvolveram um extrato aquoso de Nim, uma planta indiana muito difundida no Piauí, para o combate, como fungicida natural de combate à praga da mosca branca e do besouro vaquinha, que aparece uma joaninha.

Eles apresentaram o trabalho científico no Congresso Paraguaio de Sementes, em Cidad del Leste, no Paraguai.
 

Crédito: Raissa Morais
Crédito: Raissa Morais

“Pegamos 200 gramas de folha para um litro de água, bate dois minutos no liquidificador. Depois, retira os resquícios de folha e injeta 8 mililitros, para cada 100 sementes”, declarou Ruth Soares.

Continua depois da publicidade

Marcos Vinícius disse que a ideia do uso do extrato de Nim surgiu da necessidade dos pequenos agricultores usarem um extrato para o combate natural das pragas, com baixos custos e mantendo sua produção orgânica, que tem maior valor no mercado.
 

“O nosso foco principal são os agricultores familiares que trabalham de forma semiorgânica com o extrato de uma planta que se adaptou muito bem à nossa região”, afirmou Ruth Soares.

Marcos Vinícius disse que sua família é de pequenos produtores rurais e já usou o extrato na propriedade dos pais no município de Gilbués, no Sul do Piauí.
 

“Fiz também a aplicação de Nim com álcool e detergente, para usar contra formigas”, falou Marcos Vinícius.

Os pesquisadores também trabalham com trabalhos científicos para a preservação das sementes criolas do feijão.
 
Ruth Soares e Marcos Vinícius são namorados desde o ensino médio e querem casar. Ela vai seguir a carreira de pesquisadora fazendo mestrado e doutorado e que quer trabalhar no campo e ser representante de vendas de uma grande multinacional.
 
O jovem agricultor Luiz Vitor Barbosa Vieira trabalha com  seu avô, Solimar Honorato Vieira, capinando, roçando e apanhando feijão, em uma área de um hectare e meio, no povoado  Sangrilá, a  sete quilômetros do centro de Corrente. Ele disse que após a aplicação

Fonte: Meio Norte
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp