Terça, 01 de Dezembro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

33°

24° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
Professor Sucupira
Professor Sucupira
Coluna do Professor Sucupira
Internacional Pandemia do COVID 19
21/03/2020 17h07 Atualizada há 8 meses
Por: Professor Sucupira

NO DIVÃ DA COVID 19

Reflexão que deve ser feita

NO DIVÃ DA COVID 19

 

A COVID 19 precisou de passaporte para “viajar” e transnacionalizar-se? Não! Ele é global.

A COVID 19 optou por uma doutrina político-econômica? Não! Ele não tem ideologia política. 

A COVID 19 está a infectar membros de uma só religião? Não! Ele não tem uma igreja.

A COVID 19 escolheu classe social para contaminar? Não! Ele está a contaminar rico e pobre.

A COVID 19 escolheu um sexo ou uma orientação sexual para contaminar? Não! Ele não tem sexo ou orientação sexual.

A COVID 19 é refém das decisões do mercado financeiro? Não! O mercado financeiro é que está refém dele.

A atual dinâmica da mundialização do mundo — globalização — está a sofrer uma grave crise provocada por um microrganismo que desencadeou um processo epidemiológico em escala global. Estamos assistindo a todo um conjunto de normas e comportamentos ser mudado em função da imposição do minúsculo vírus. A COVID 19 está forçosamente impondo às sociedades em todos os continentes uma reflexão sobre a dinâmica econômica, política e social. O mundo está no divã da COVID 19, onde todos os países terão que criar mecanismos para buscar uma saída para o momento grave de saúde pública mundial.

A COVID 19 está a questionar os discursos e práticas defendidas pelos nacionalistas, protecionistas, unilateralistas e populistas chefes de Estados que criticam e desdenham do investimento público na educação, na produção do conhecimento científico e na ampliação dos serviços de saúde pública. Estamos assistindo o mundo  buscar por soluções na tentativa de minimizar as graves consequências no conhecimento científico, e não no sempre defendido mercado financeiro com seus títulos e ações comercializadas nas bolsas de valores. No Brasil, aqueles que defendem e aprovam a redução de investimentos na saúde e como consequência, no SUS  — onde todos os brasileiros e estrangeiros têm direito aos serviços de saúde gratuitos  —   devem rever seu posicionamento mercadológico. Saúde pública de qualidade deve ser sempre um direito de todos os cidadãos no Brasil

A COVID 19 nos mostra que o discurso populista de culpar países pela pandemia e de desacreditar a ONU no âmbito internacional é esquecer que esta organização possui órgãos tão importantes quanto a OMS é tipico dos incompetentes e ignorantes. No Brasil, a COVID19 está a nos mostrar, neste momento, que os investimentos na produção científica, na educação,  na saúde publica e no fortalecimento do SUS são imprescindíveis em um país injusto na distribuição da renda nacional. 

Pronto! Falei ...                                                     

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®