Quarta, 27 de maio de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Campanha app Governo do PI
[email protected]
86 9 9834-2372
Saúde

Saúde

R10 Saúde Encontre aqui notícias sobre saúde e bem-estar.

[email protected]

86 9 9834-2372

Brasil - “Anti-covid-19”

Postada em 07/04/2020 ás 11h44 - atualizada em 07/04/2020 ás 12h04

Publicada por: Marina Sousa

Brasil define 2 remédios para testes contra coronavírus
Ministro Marcos Pontes esteve no CNPEM, em Campinas (SP), para acompanhas os avanços da pesquisa
Brasil define 2 remédios para testes contra coronavírus

Ministro esteve no CNPEM, em Campinas (SP), para acompanhar os avanços na pesquisa do coquetel

Nessa segunda-feira (6), o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, esteve no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), na cidade de Campinas (SP), para acompanhar os avanços da pesquisa que busca um "coquetel" de remédios para combater o Covid-19. Após uma série de testes, dois finalistas foram escolhidos e agora seguem para os testes in vitro, em ambiente controlado.

Em declaração após visita pela unidade, o ministro afirmou que a fase atual deve durar cerca de duas semanas até que possa avançar para os testes com pessoas, os chamados testes clínicos. Esta, que deve ser uma última etapa antes da utilização em pacientes do novo coronavírus (Sars-Cov-2), pode ser um pouco mais demorada, mas vai "depender de como tudo vai seguir".

"A solução para esses problemas está na ciência, a ciência é a única coisa que ataca o vírus em si. Não só o fato de ter essas duas moléculas é importante, mas o fato da gente ter desenvolvido essa metodologia e a capacitação das pessoas é extremamente importante para uma resposta rápida", afirmou o ministro.

 Os finalistas

Pesquisadores avançam em busca por coquetel - Foto: Reprodução/CNPEM

Em comunicado, o CNPEM informou que ambos se mostraram capazes de reduzir significativamente a carga viral, combatendo o vírus, sendo um deles com "desempenho numericamente comparável ao da cloroquina". 

"Além da eficácia contra o COVID-19, os dois medicamentos identificados pelo CNPEM são economicamente acessíveis, bem tolerados em geral, comumente utilizados por pessoas dos mais diversos perfis e, um deles, inclusive, está disponível em formulação pediátrica", ressaltou a nota.

“Estamos bastante animados com os resultados destes ensaios. Contudo, ainda são resultados in vitro, ou seja, na bancada do laboratório. Agora seguiremos para avaliações complementares, ainda na bancada, mas que são fundamentais para que possamos avaliar se esses dois medicamentos poderão ser levados com segurança para estudos clínicos, testes com humanos infectados. Acreditamos que em cerca de duas semanas teremos novos resultados”, disse Rafael Elias, virologista do CNPEM/MCTIC.

Fonte: IG

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium