Sábado, 24 de Outubro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

28°

24° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 LGBT
R10 LGBT
Últimas e principais notícias sobre LGBT.
Geral Dicas
08/04/2020 10h39
Por: Marina Sousa

5 maneiras de ajudar um LGBT durante a quarentena do coronavírus

Saiba como você pode contribuir para minimizar a proliferação do COVID-19

Foto: Wikkimedia Commons
Foto: Wikkimedia Commons

O momento é de ficar em casa para se proteger e proteger as pessoas com maior risco de contaminação grave pelo COVID-19. Então, o que fazer para ajudar LGBTs que ficarão sem renda, sem opções de atividades em casa e sem acesso a insumos básicos durante esse período de recessão?

Listamos 5 coisas que você pode fazer para ajudar um LGBT durante a quarentena e minimizar os danos causados pelo COVID-19:

  • Repasse jobs freelancers home office

Se você está fazendo home office e tem aqueles contatos freelancers que sempre lhe garantes uma grana extra, essa é a hora de abrir mão deles e repassar a um amigo que esteja sem trampo. Isso pode salvar os meses que ele terá que ficar em casa sem renda fixa.

Continua depois da publicidade
  • Compartilhe ações de coletivos LGBT

No Instagram existem dezenas de coletivos que estão se mobilizando para criar um meio de ajudar pessoas LGBT em situação de rua, trabalhadores do sexo e outros durante a quarentena como a Casa1 e Casanem.

  • Divida um pouco do que tem

Se seu serviço de stream (Netflix, Spotify, Amazon…) ainda tem usuários disponíveis, compartilhe com um amigo que não pode pagar pelo serviço. Assim, ele poderá ter acesso a informações e um pouco de entretenimento durante a quarentena.

  • Ajude (à distância) amigos com sintomas

Se um amigo não pode ir buscar medicamento no postinho, ou está sozinho e não consegue buscar um suprimento como água, e você estiver com a saúde em dia, avalie a possibilidade de sair de casa a fim de levá-lo esses suprimentos e medicamentos.

Continua depois da publicidade
  • LGBTs mais velhos que moram só merecem mais atenção

Faça ligações, mende mensagens e ao menor sinal de ausência, tente outra forma de contato. Em alguns casos, a evolução do COVID-19 é mais rápida, por isso devemos ter atenção redobrada com pessoas em grupos de risco.

Fonte: Observatório G
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®