Quarta, 14 de novembro de 2018
(86) 99915-1055
Desk Propaganda
Entretenimento - Carnaval 2018

Postada em 12/02/2018 ás 15h29 - atualizada em 12/02/2018 ás 16h12

Publicada por: Redação

Escola de samba Mangueira faz crítica ao corte de recursos feito pela prefeitura em desfile
É um desfile de afirmação da cultura carioca. É uma farra que a Mangueira vai oferecer no momento de carnaval.
Escola de samba Mangueira faz crítica ao corte de recursos feito pela prefeitura em desfile

Foto: Reprodução

A Estação Primeira de Mangueira é a sexta escola da noite a passar pela Avenida. Com o enredo "Com dinheiro ou seu dinheiro, eu brinco”, a agremiação da Zona Norte faz uma crítica ao corte de recursos repassados às escolas de samba pela prefeitura.

— É um desfile de afirmação da cultura carioca. É uma farra que a Mangueira vai oferecer no momento de carnaval. A mesma farra que os blocos fizeram, a mesma farra que continua sendo feita nas ruas. O desfile da Mangueira é um retrato da farra nas ruas que invade a Marques de Sapucaí — destacou o carnavalesco o Leandro Vieira.

A comissão de frente da Mangueira vai entrar com a fantasia "pecado é não brincar o carnaval", justamente o nome do enredo da escola. É formada por 15 bailarinos que ensaiaram por quatro meses.

— O enredo pedia uma comissão mais simples porque fala sobre a dificuldade de fazer o desfile sem dinheiro — disse o coreógrafo Steven Harper.

Rodrigo Explosão, mestre de bateria da Mangueira, disse que o enredo da escola é uma grande homenagem ao carnaval:

— É um enredo que já caiu nas graças do público antes mesmo do desfile. É uma homenagem ao carnaval principalmente ao carnaval de rua. Infelizmente acho que o prefeito não entendeu o sentido de carnaval.

Após fazer sucesso nos blocos do carnaval de rua carioca, a fantasia do Cristo coberto ganha a Sapucaí no desfile da Mangueira. Carregando o adereço, que traz a frase "Olhai por nós... o prefeito não sabe o que faz", o ator Pedro Monteiro, de 37 anos, vai desfilar no quarto carro da agremiação. A alegoria, batizada de "Somos a voz do povo", traz representantes de diversos blocos de rua do Rio.

A fantasia é inspirada no desfile realizado pela Beija-Flor em 1989, quando a alegoria do genial Joãosinho Trinta, na época carnavalesco da escola, foi censurada e coberta com o mesmo tipo de plástico usado na fantasia de Pedro.

Presidente da Verde e Rosa e deputado estadual, Chiquinho da Mangueira acha que o enredo político que a escola apresenta na Avenida tem componentes para cair nas graças da Avenida.

 

— Eu espero que o povo venha com a Mangueira. Está todo mundo engasgado com essa falta de respeito, consideração e compromisso com o maior espetáculo do mundo, que é o carnaval do Rio. Todas poderiam fazer o que a Mangueira está fazendo, mas ninguém faria igual à Mangueira — declarou Chiquinho: — é um enredo que vai dar uma resposta ao prefeito do Rio pela falta de compromisso dele com o maior espetáculo da Terra. Acho que ele deveria conversar com o prefeito de São Paulo e de Salvador para ver o valor que eles dão lá. E aqui, pelo contrário, ele tirou e isso doeu muito no bolso. É uma magoa muito forte. Isso doeu muito. A Mangueira está vindo com essa disposição de dar essa resposta a ele.

Fonte: Extra

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Água Branca-PI Por Lenno Oliveira

Prefeitura de Água Branca lança Campanha IPTU Premiado 2018

Inhuma-PI Por Juerismar Luis

Solenidade de um ano do Programa Criança Feliz

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Deputado Limma destaca notícias positivas sobre o Piauí no Bom dia Brasil

Campo Maior Por Wellington Siqueira

Novo prédio do Fórum da Comarca de Campo Maior será inaugurado

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Olho D'água realiza a VII Conferência dos Direitos da criança e Adolescente

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium