Quarta, 19 de Janeiro de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

24°

22° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
Sexo e Prazer
Sexo e Prazer
Tudo sobre o universo sexual.
Geral Amor e prazer
13/04/2020 16h22
Por: Bruna Dias

Sexóloga dá dicas para ter sucesso em 11 tipos de beijos gostosos

“Beija eu, beija eu, beija eu, me beija”. Há quem diga que beijo na boca é coisa do passado, mas o fato é que o beijo sempre terá seu lugar (pelo menos é o que a equipe da Pouca Vergonha acredita). Prova disso é que, anualmente, no dia 13 de abril é comemorado o Dia do Beijo.

Este ano a celebração vai ficar limitada para muitas pessoas por conta da quarentena necessária em meio à pandemia do novo coronavírus. Mas ainda dá para se inspirar para quando o isolamento terminar, certo?

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Para isso, a Pouca Vergonha conversou com a sexóloga Tâmara Dias e reúne dicas quentes para 11 tipos diferentes de beijos – para todos os gostos e momentos. Confira

Selinho

Muitas vezes subestimado, o selinho é um ótimo aliado para aumentar a conexão entre o casal. A dica é, enquanto trocar selinhos (que podem ser na boca, nos olhos e em diversos lugares) manter o contato visual. “Aproveite essa comunicação não verbal para transmitir com os olhos todo o sentimento bom que você tem pelo outro”, diz.

Beijo francês

Para quem não sabe, beijo francês é o bom e velho tradicional de língua. Se caprichado, pode ser uma preliminar de sucesso. “Pode vir acompanhado de um abraço mais forte para os corpos se aproximarem e sentirem o calor um do outro”, indica Tâmara.

Beijo molhado

Ainda que divida opiniões, há quem ame um beijo bem molhado. Mas aqui vale ficar alerta para que a quantidade de saliva seja prazerosa para as duas pessoas. “Na boca é bom ficar atento para não exagerar, mas em outras partes do corpo um beijo ‘molhadão’ pode ser muito bem-vindo”, sugere.

Beijo no cangote

Arrepiou só de ler? Deve ser porque não há quem resista a um beijo bem dado no pescoço. Para esquentar ainda mais o momento, a dica da sexóloga é: “Que tal dar um leve (mas firme) puxãozinho de cabelo enquanto isso?”.

Beijo com mordida

Uma mordida nem sempre precisa ser uma coisa ruim. Afinal, quem não gosta daquela puxadinha no lábio inferior durante o beijo, não é mesmo? De acordo com Tâmara, este beijo passa sensação de desejo, prazer e excitação. “Aproveite para usar as mãos em outras partes do corpo durante o beijo”, indica.

Lambidas

As lambidas durante o beijo, além de serem gostosas por si só, servem para que a parceria fantasie como se fosse em outras partes do corpo. “Faça como se estivesse lambendo outros lugares para atiçar”, aponta.

Beijo Roubado

Atenção! A premissa do beijo roubado não é beijar à força alguém que não quer ser beijado(a). Pode funcionar para um relacionamento ou encontro em que há consentimento, como forma de surpreender positivamente o(a) parceiro(a). “É preciso ter certeza que a outra pessoa vai curtir receber tanto quanto você vai curtir dar”, alerta.

Beijo grego

Amado por uns e odiado por outros (e desconhecido por muitos), o beijo grego é um dos beijos mais polêmicos de todos. Para começar, para o beijo grego (que é no ânus) ser prazeroso, é preciso que as duas partes estejam bem confortáveis com a ideia. Ele também é válido para homens heterossexuais, uma vez que o prazer anal nada tem a ver com orientação – todos têm ânus e todos podem sentir prazer com ele. “Uma boa dica é usar a língua, como se estivesse comendo um Danoninho, ou chupando uma manga bem suculenta”, entrega.

Beijo no mamilo

O beijo no mamilo também é válido para homens e mulheres, o que vale reparar é a resposta que o(a) parceiro(a) dá com a estimulação desta área, já que há quem sinta muito prazer, mas também tem gente que sente cócegas, aflição, ou mesmo não sinta nada. Se for bem recebido e acender o sinal verde, é só cair de boca. “Vale fazer leves sucções e ao mesmo tempo massagear com a língua”, exemplifica Tâmara.

Beijo no pênis

No pênis, os beijos também são muito bem-vindos. Vale selinhos, lambidas, beijo molhado… mas é bom tomar cuidado com as mordidas. Os beijos podem ser dados no início do sexo oral ou mesmo durante. “É válido aproveitar o momento para massagear o saco escrotal e passar as pontinhas dos dedos nas coxas ou abdômen do parceiro”, explica.

Beijo na vulva

Na vagina, a regra sobre a mordida é a mesma: melhor evitar. Mas há muitas opções de como dar um beijo gostoso na região. Se for um beijo de língua, é preciso lembrar que ela precisa estar relaxada e bem molhada – ninguém quer uma língua dura e seca lá embaixo.

“Também é uma boa ideia fazer leves sucções no clitóris, lamber os lábios internos e externos e, ao mesmo tempo, colocar dois dedos bem molhados na entrada da vagina”, indica.

 

Fonte: Metrópoles
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp