Terça, 20 de Abril de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

32°

23° 31°

Teresina - PI

Últimas notícias
Radar Político
Radar Político
Últimas notícias, entrevistas, reportagens e análises sobre o que acontece na política.
Piauí Medidas
01/05/2020 09h09
Por: Francine Dutra

Desembargador autoriza reabertura de lojas de conveniência em Teresina

Foto: Reprodução/TJPI
Foto: Reprodução/TJPI

O desembargador Ricardo Gentil Eulálio Dantas, do Tribunal de Justiça do Piauí, concedeu tutela recursal em caráter antecedente autorizando o funcionamento das lojas de conveniência localizadas em postos de combustíveis situados no Município de Teresina, vedada a permanência continuada e aglomeração de pessoas.

A decisão estabelece que as lojas só poderão prestar atendimento de no máximo dois clientes de forma simultânea, conforme o disposto no Decreto Estadual nº 18.902/2020, devendo a Prefeitura de Teresina se abster de autuar os estabelecimentos, ressalvados em que houver a permanência continuada e aglomeração de pessoas, hipótese na qual a autoridade poderá proceder à autuação e fechamento do estabelecimento.

A ação foi ajuizada pela empresa AM/PM Comestíveis Ltda., argumentando que os serviços oferecidos nas lojas de conveniência são de natureza essencial e que há violação ao princípio da isonomia, já que outros tipos de comércio que fornecem os mesmos produtos não estão impedidos de funcionar.

Continua depois da publicidade

Para o desembargador, as medidas restritivas impactam fortemente a economia, inclusive interferindo no regular funcionamento das empresas e na manutenção de empregos.

Ressalta que a gravidade do momento impõe a preponderância do bem mais valioso, que é a vida, e a preservação da vida passa pela equalização da segurança alimentar, com a redução drástica e necessária no deslocamento das pessoas, e com o funcionamento de atividades essenciais.

O desembargador destaca em sua decisão que as lojas de conveniência localizadas em postos de gasolina exercem atividade essencial, com atendimento descentralizado, comercializando gêneros alimentícios e evitando a aglomeração de pessoas nos grandes supermercados. “Ademais, o fechamento de lojas de conveniência aumenta a possibilidade de deslocamento das pessoas em busca de gêneros alimentícios para locais mais distantes, inclusive em outros municípios, aumentando a indesejada circulação de pessoas”, diz.

A decisão dada na quarta-feira (29), determina a notificação do Prefeito Firmino Filho e do Município de Teresina.

Fonte: TJPI
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®