Quinta, 04 de junho de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Campanha app Governo do PI
[email protected]
86 9 9834-2372
R10 Utilidade Pública

R10 Utilidade Pública

Utilidade pública Tudo sobre utilidade pública.

[email protected]

86 9 9834-2372

Brasil - Parceria

Postada em 08/05/2020 ás 09h00

Publicada por: Bruna Sampaio

Auxílio emergencial poderá ser cadastrado nas agências dos Correios
Benefício criado pelo Governo Federal garante uma renda mínima aos brasileiros
Auxílio emergencial poderá ser cadastrado nas agências dos Correios

Foto: Reprodução

O Ministério da Cidadania deve fechar na próxima semana uma parceria com os Correios para facilitar ainda mais o acesso ao auxílio emergencial, benefício criado pelo Governo Federal para garantir uma renda mínima aos brasileiros em situação mais vulnerável durante a pandemia da Covid-19 (novo coronavírus). O cadastramento para receber o auxílio poderá ser feito também nas agências dos Correios.

“Não descansamos quando sabemos que algumas pessoas correm o risco de não receber o recurso. Temos que encontrar uma solução. A solução conveniada com os Correios, para aqueles que não têm alguém que ajude a cadastrar, ou seja, os ultravulneráveis, é para que ele consiga acessar uma rede complementar à da Caixa, que está numa grande missão, e permitir que a pessoa possa se cadastrar e acessar igual a todos que pediram pelos meios digitais”, ressaltou o secretário executivo do Ministério da Cidadania, Antônio José Barreto.

Até a tarde dessa quinta-feira (07.05), a Caixa contabilizava o pagamento de R$ 35,5 bilhões de auxílio emergencial a mais de 50 milhões de brasileiros. O montante total referente ao pagamento da primeira parcela deve chegar a R$ 41,5 bilhões, com a análise de mais 17 milhões de CPFs ainda nesta noite, um universo que deve representar aproximadamente oito milhões de pessoas elegíveis, como projetou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

“Vamos chegar a cerca de 58 milhões de pessoas com o benefício creditado. Completando em torno de 98% da primeira fase, com todos os que requisitaram o auxílio em abril. Essa cobertura deve chegar a mais de 100 milhões de pessoas. Significa que, em um mês, o Brasil proporcionou uma cobertura de metade da sua população”, afirmou Onyx Lorenzoni.

A estimativa é que a avaliação e o pagamento da primeira parcela sejam concluídos até o início da próxima semana. O ministro fez questão de tranquilizar as pessoas que estão na fila para receber o benefício: “A determinação do presidente Jair Bolsonaro é que ninguém ficará para trás, e a determinação da Lei é que as três parcelas estão garantidas para todos. O cadastro no site ou aplicativo fica disponível até 2 de julho. Se a pessoa se cadastrar nesse dia e for considerada elegível, ela vai receber as três parcelas”.

O Nordeste é a região com o maior número de beneficiados pelo auxílio emergencial: 37% do total. Em seguida vêm a região Sudeste, com 34,9%; Norte, com 11%; Sul, com 9,9%; e Centro-Oeste, com 6,8%.

Fonte: Ministério da Cidadania

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium