Quinta, 18 de outubro de 2018
(86) 99915-1055
Teresina - Bloqueio

Postada em 20/02/2018 ás 09h12 - atualizada em 20/02/2018 ás 10h03

Publicada por: Bruna Dias

Fonte: Ascom

Mais de 9 mil benefícios do Bolsa Família serão suspensos em Teresina
Prefeitura acompanha todas as condicionalidades para que os beneficiários tenham direito.
Mais de 9 mil benefícios do Bolsa Família serão suspensos em Teresina

Foto: Reprodução

Mais de 38 mil famílias já não correm o risco de terem os benefícios do Programa Bolsa Família bloqueado ou suspenso em Teresina. Isso porque os beneficiários atualizaram os cadastros referentes à saúde em 2017, que estavam em débito, e que cumpriram as outras exigências do programa. Os números foram divulgados pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), através da Gerência de Programa de Renda Mínima e Benefícios (GPRM).

Luíza de Marilac, gerente da GPRM da Semcaspi, destaca ainda o trabalho das unidades da Secretaria no cumprimento da meta. “Diariamente, nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras), é realizado um trabalho educativo, orientando as famílias beneficiárias do Bolsa Família que devem cumprir a condicionalidade da saúde, a buscarem o acompanhamento nas UBS”, destaca a gerente.

“Agradecemos pela compreensão das famílias, por terem acolhido o nosso alerta. Isso repercutiu no aumento da margem de acompanhamento e também preveniu perdas ao município. Esses números positivos resultam de todo um esforço da Semcaspi, em parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), por meio da Diretoria de Atenção Básica (Dab), ressaltando-se o trabalho das equipes de saúde da família e dos agentes comunitários de saúde”, afirma Jovina Sérvulo, coordenadora das Condicionalidades do Bolsa Família.

Mas, é importante frisar que 22% das famílias beneficiárias, o que corresponde a mais de nove mil famílias, não cumpriram todas as condicionalidades da saúde em 2017 e terão o benefício suspenso ou bloqueado. Para este ano, a Semcaspi reforça a importância da necessidade de cumprir todas as exigências do Programa Bolsa Família.

Devem comparecer as Unidades Básicas de Saúde (UBS) as crianças menores de 7 anos, as mulheres de 14 a 44 anos e também as gestantes ou nutrizes. É necessário que o usuário esteja portando o cartão do Bolsa Família, a Caderneta de Vacinação das crianças e, caso haja, das gestantes. Além desses documentos, algumas áreas já contam com o cartão de acompanhamento do Programa Bolsa Família na Saúde, os beneficiários que possuem o cartão, devem levá-lo.

Caso o beneficiário resida em uma área descoberta – pelas UBS ou agentes de saúde –, deve procurar o Centro de Referência em Assistência Social (Cras). “É necessário que se busque o Cras para que ele possa articular um atendimento para a região" complementa Jovina Sérvulo.

Além da saúde, as pessoas atendidas pelo Programa Bolsa Família devem cumprir condicionalidades da Assistência Social e educação. Na primeira, observa-se a frequência nos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). E na educação, acompanha-se o desempenho nas atividades escolares e a frequência escolar por parte das crianças e dos adolescentes.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Revista ADV

»

Cabeceiras do Piauí Por Francisco Rocha

Bandidos armados assaltam comércio na zona rural de Cabeceiras

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Secretaria de Saúde realiza atendimento na U.B.S da Barrinha

Olho D'água do Piauí Por Jô Mendes

Serviço de fisioterapia passa a ser oferecido na UBS de Olho D'água

Lagoinha do Piauí Por Mysael Santana

Prefeitura de Lagoinha do Piauí realiza evento em alusão ao Outubro Rosa

Valença Por Thiago Maciel

Jogo do Poder destaca nome de Dr. Marcos Vinícius como candidato a Prefeito

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2018 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium