Quarta, 21 de Outubro de 2020
86 9 8877-6606

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 98877-6606

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

38°

24° 40°

Teresina - PI

Últimas notícias
Blog do Lucão
Blog do Lucão Fique por dentro de tudo que acontece na região.
Cidades Policial
21/05/2020 08h39 Atualizada há 5 meses
Por: Blog do Lucão

DRH/Timon prende 'Paizim', condenado a 27 anos por homicidio e assalto

Em 2017 'Paizim' matou para roubar o jovem Marquinho da R.Damásio, crime de bastante repercussão

Por causa da pandemia PAIZIM foi beneficiado em prisão domiciliar, porém, após investigações da Delegacia de Homicídios de Timon, o mesmo é suspeito em pertencer a facção criminosa e cometer outros 2 homicídios em Timon depois de sua liberdade pelo Covid-
Por causa da pandemia PAIZIM foi beneficiado em prisão domiciliar, porém, após investigações da Delegacia de Homicídios de Timon, o mesmo é suspeito em pertencer a facção criminosa e cometer outros 2 homicídios em Timon depois de sua liberdade pelo Covid-

A Polícia Civil do Maranhão através da Delegacia de Homicídios de Timon e do Grupo de Pronto Emprego (GPE) da 18DRPC prendeu na tarde de ontem (20/5), JOSE DE JESUS PINTO NETO, vulgo PAIZIM, 21 anos, quando abordado pelos policiais no Beco 3, esquina com a Rua 101, bairro Bela Vista, Timon.

Marquinho da R.Damásio foi morto por Paizim durante latrocínio em 2017

PAIZIM como é conhecido praticou crime de latrocínio (roubo com resultado de morte) contra Marco Antônio de Oliveira, conhecido como Marquinho do R.Damasio(foto acima), crime que repercutiu na cidade em junho de 2017. A Delegacia de Homicídios na época apurou o fato e prendeu 2 maiores e apreendeu 1 adolescente que confessaram o crime.

Os maiores, José de Jesus (Paizim) e Ricardo César foram sentenciados a 22 anos de prisão. A vítima foi morta por um golpe mata-leão e a golpes de chave de fenda, teve seu corpo ocultado e o veículo queimado. PAIZIM ainda teve outra condenação de 5 anos por roubo majorado, totalizando 27 anos de prisão em regime fechado. Em menos de três anos, com a pandemia Covid-19, PAIZIM foi beneficiado em prisão domiciliar, porém, após investigações da Delegacia de Homicídios de Timon, o mesmo é suspeito em pertencer a facção criminosa e cometer outros 2 homicídios em Timon depois de sua liberdade pelo Covid-19.

Nas proximidades do local da prisão, os investigadores encontraram no mato um revólver calibre .38 pertencente a um policial militar, porém, não puderam atribuir a PAIZIM a posse da arma, que será investigada.

PARA VISUALIZAR NA ÍNTEGRA AS FOTOS DESTA MATÉRIA ATRAVÉS DE DISPOSITIVO MÓVEL, COLOQUE-O NA POSIÇÃO HORIZONTAL.

PUBLICIDADE

          

 

 
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®