Sábado, 27 de Novembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

29°

24° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Utilidade Pública
R10 Utilidade Pública
Tudo sobre utilidade pública.
Piauí No Piauí
25/05/2020 11h44 Atualizada há 2 anos
Por: Francine Dutra

Covid-19: piauiense denuncia erro em atestado de óbito do pai

Um homem da cidade de Barro Duro-PI, identificado como Valdinar, gravou um vídeo denunciando que recebeu um atestado de óbito errado de seu pai. 

Ele explica que no dia 22 de abril, seu pai sentiu uma forte dor na cabeça, foi levado para o hospital de Barro Duro e medicado. Segundo Valdinar, o pai continuou sentindo a dor e então foi levado para o Hospital de Urgência de Teresina, onde foi constatado um AVC hemorrágico.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ainda segundo Valdinar, no dia 27, o idoso passou por uma cirurgia, e no dia 29 ele precisou ser transferido para o Hospital Getúlio Vargas para realizar um procedimento de aneurisma. 

"Segunda-feira da semana passada, visitamos meu pai na UTI geral, na área não covid, tenho foto da entrada. O médico disse que meu pai não estava mais grave, estava estável e vai se recuperar aos poucos, mas tem que fazer hemodiálise. Eu autorizei. O médico falou que ele deu uma complicação nos pulmões, como ele foi fumante a vida toda imaginei que seria isso, mas nunca tocaram em covid-19". 

No último domingo (24), o idoso morreu. Valdinar relatou que o atestado de óbito constava cinco causas da morte, uma delas covid-19. "Chegamos lá para fazer a visita, meu irmão sobe e quando ele vai entrando na UTI vem meu pai numa maca descendo sem nenhum aparelho ligado ao corpo, com o pessoal trajado de segurança de covid-19 e disseram para o meu irmão aguardar. Ele [o irmão] me liga e faz com que eu suba correndo e disse: parece que o papai morreu porque desceram com ele para a área da covid-19. Quando a médica vem ela diz assim, eu não tenho como provar porque não dão documento nenhum, ela disse: seu pai fez um teste rápido para covid-19 e deu negativo, mas ele está com uma mancha no pulmão e pode indicar covid, então ele desceu para a área da covid-19".

Valdinar disse que questionou a médica já que o teste deu negativo e levaram seu pai para a área covid-19. A médica disse que o idoso veio do HUT com covid-19 e que se Valdinar quisesse, poderia 'brigar' na justiça.

"Ele passou 16 dias no HGV com covid-19 na área não covid? Isso é inadmissível, é mentira, o papai não morreu de covid-19, eles colocaram apenas para virar estatística, isso é revoltante. Tive que enterrar meu pai em Teresina, questão de 2 horas ele foi enterrado, enrolado em um saco preto, parecendo um bicho".  

Nota do HGV

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) informa que o paciente Valdemar Pessoa dos Santos, 68 anos, deu entrada no HGV no dia 9 de maio em estado grave, com Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico, proveniente do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Nesse dia, foi feito o teste rápido para a Covid-19 no momento da admissão, o resultado foi negativo. Ficou na UTI 3 (destinada a pacientes Não Covid), para tratamento.

A direção do HGV informa que como o paciente veio do HUT juntamente com uma paciente que testou positivo, apesar da negatividade do teste no primeiro momento, o paciente continuou em observação. Evoluiu com piora respiratória, sendo realizado Tomografia de tórax que evidenciou extensa opacidade em vidro fosco, com comprometimento entre 50 a 70%.
Por medidas de segurança do paciente e no contexto atual, por apresentar grande possibilidade de pneumonia viral, foi transferido para o isolamento respiratório.

O paciente, pelo estado grave que já se encontrava, não evoluiu bem ao tratamento e foi a óbito na madrugada do dia 24 de maio.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp