Quinta, 05 de Agosto de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

29°

22° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
Famosos
Famosos
Tudo sobre o mundo das celebridades.
Geral Dados revelados
03/06/2020 10h37 Atualizada há 1 ano
Por: Francine Dutra

Bilionário dono da Havan foi aprovado no auxílio emergencial de R$ 600

O empresário brasileiro Luciano Hang, dono da rede de lojas varejista Havan, teve um pedido de auxílio emergencial no valor de R$ 600 solicitado e aprovado no sistema da Caixa Econômica Federal. O caso veio à tona após um vasto material de dados pessoais de uma série de figuras públicas, em especial pró Bolsonaro, ser divulgado na internet pelo grupo de hackers Anonymous.

Hang afirma ter sido vítima das ações dos hackers, que teriam solicitado o auxílio em seu nome após terem tido acesso aos seus dados pessoais. Ele pontuou ainda que acionou a Polícia Federal sobre a divulgação e uso de suas informações pelo grupo de ciberativismo. O empresário disse que espera que os responsáveis sejam “exemplarmente punidos”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ao repercutir o ocorrido em seu perfil no Twitter, Hang se referiu ao auxílio como sendo uma ótima medida do governo para ajudar as pessoas, em especial a parcela pobre da população. “Sou contra aqueles que não precisam do dinheiro e mesmo assim pegam e prejudicam quem realmente necessita do auxílio”, completou o empresário.

Continua depois da publicidade

Hang foi eleito como sétimo homem mais rico do Brasil, o patrimônio estaria estimado em R$ 18,72 bilhões, de acordo com a cotação atual do dólar, segundo levantamento feito pela revista Forbes. Ele declarou não ter recebido qualquer valor referente ao auxílio e disse que tal afirmação seria uma notícia falsa. “Alguém me passou a perna, pegou o dinheiro e sumiu. kkkk”, afirmou em uma publicação na rede social.

De acordo com as informações, após a divulgação dos dados do empresário, os hackers tentaram solicitar o auxílio, mas o aplicativo da Caixa teria informado que o CPF em questão, atribuído a Luciano Hang, já estava cadastrado na plataforma e havia sido aprovado, indicando que o benefício teria sido solicitado antes da divulgação dos dados pessoais do empresário.

Ao tomar conhecimento do fato, a Caixa pontuou que apenas realiza o pagamento do benefício e que entidades parceiras, como a empresa Dataprev, são responsáveis pela triagem e avaliação conforme os pré requisito dos pedidos de auxílio. A empresa mencionada não se pronunciou sobre o assunto. A lista completa dos brasileiros que solicitaram o benefício deve ser divulgada pela Controladoria-Geral da União, até o dia 11 de junho.

Fonte: O Povo
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp