Terça, 04 de agosto de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Camanha ProPiauí Julho
[email protected]
86 9 9834-2372
Radar Político

Radar Político

Radar Político Últimas notícias, entrevistas, reportagens e análises sobre o que acontece na política.

[email protected]

86 9 9834-2372

Política - Política

Postada em 24/06/2020 ás 17h23

Publicada por: Bruna Sampaio

Ciro chama Bolsonaro de bandido e diz que Lula corrompeu a própria alma
Ao falar do governo Bolsonaro, ele vislumbra três crises ocorrendo simultaneamente.
Ciro chama Bolsonaro de bandido e diz que Lula corrompeu a própria alma

JP RODRIGUES / ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

O ex-governador do Ceará, ex-ministro e ex-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT-CE) não esconde sua pretensão de estar na corrida presidencial em 2022. Terceiro colocado em 2018 — atrás apenas de Jair Bolsonaro (sem partido) e Fernando Haddad (PT) — o político cearense acredita ter chances ao se apresentar como “político experiente” em oposição àqueles que pregam a “nova política”.

Essa experiência, porém, difere daquela que ele atribui ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em sua avaliação, o petista — de quem já foi aliado — é o homem que mais conhece o Brasil. No entanto, após a perda do poder, Lula teria cedido ao “ódio” e corrompido a sua própria alma.

“Ele se corrompeu de alma. Ele perdeu a noção do nacional, do popular e, com o projeto de poder dele e do grupinho dele em cima de qualquer valor, é muito motivado pelo ódio, pelo fígado”, disse Ciro em entrevista ao Metrópoles realizada na terça-feira (23/06) — veja no final da reportagem o vídeo completo.

Ao falar do governo Bolsonaro — a quem Ciro chama de político da “categoria bandido” — ele vislumbra três crises ocorrendo simultaneamente. Uma na área de saúde, com a pandemia do coronavírus. A outra, na economia, com a queda na geração de riquezas e a perda de milhões de postos de trabalho. Por último, há uma crise de natureza política provocada, na sua avaliação, pelo comportamento do presidente da República.

Como componente da crise política, Ciro avalia que a reação de Bolsonaro à gravidade do coronavírus somada ao seu flerte com manifestantes que pedem um golpe de estado a partir de uma intervenção militar são determinantes para definir o quadro de deterioração que o governo estaria passando junto à opinião pública e aos políticos eleitos.

“As simulações da comunidade científica inteira apontam que nós podemos chegar entre 80 mil e 120 mil brasileiros mortos. Isso é uma tragédia sem precedentes e o Brasil tem um presidente negacionista da ciência, que fica prescrevendo, como um charlatão, remédios na televisão, que não têm base científica. Três vezes troca o Ministério da Saúde, ocupa (os cargos) com generais e militares, nenhum deles com qualquer experiência com a saúde pública”.

Veja:

Questionado sobre como reagiria se estivesse à frente do governo, Ciro disse que teria decretado um lockdown severo desde o primeiro momento e abriria linhas de crédito e pagamentos via cartão de débito – “para evitar aglomerações” – a quem perdesse o emprego. Com isso, acredita, evitaria a perda de vidas e conseguiria manter o fôlego da economia. Na sua avaliação, Bolsonaro tem uma das piores reações de todo o planeta ao momento.

“O Brasil está destruindo entre 1 milhão e 1,5 milhão de empregos por mês”, destacou. “Eu, que estou aqui embaixo, vejo que o dinheiro não chegou por absoluta incompetência do governo do senhor Jair Messias Bolsonaro”, disse Ciro. “E, para não faltar nada, Bolsonaro introduziu nessa gravíssima crise econômica, sem precedentes, e de saúde, uma crise politica”, prosseguiu Ciro.

“Espírito corrompido”

Ao longo de quase uma hora de conversa, Ciro teceu críticas tanto a Bolsonaro quanto a Lula. Ele rechaçou, porém, as comparações que alguns movimentos e políticos fazem entre os dois.

“Há uma injustiça e uma confusão nisso daí. Não é possível comparar um picareta de quinta categoria como o Bolsonaro, um corrupto, um cara que não tem empatia, um cara que não dá uma palavra de luto de condolência a 51 mil compatriotas que morreram, com o Lula, que deu a vida inteira a valores que são outros”, defendeu Ciro.

Fonte: Metrópoles

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium