Sábado, 18 de janeiro de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Nova Comunicação 2 Natal
Polícia - Crime

Postada em 28/02/2018 ás 07h59 - atualizada em 28/02/2018 ás 08h07

Publicada por: Redação

Mãe é suspeita de estuprar a filha e pai é preso por omitir o crime
“Os abusos aconteciam, a princípio, dentro da casa da criança”, completou o delegado.
Mãe é suspeita de estuprar a filha e pai é preso por omitir o crime

Foto: Paula Resende/G1

Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (26) um produtor agropecuário de 43 anos suspeito de ser conivente com abusos sexuais da própria filha, de 9 anos, em Hidrolândia. Segundo as investigações, a mãe da criança era quem cometia o crime. A mulher não havia sido localizada até a última atualização desta reportagem. Ela tem 33 anos e está grávida.

O fato começou a ser apurado em outubro, após a criança relatar o caso a uma professora durante uma aula de educação sexual. Em depoimentos dados durante as investigações, o produtor agropecuário e a mulher negaram o crime.

"Em dez anos de polícia não tinha visto algo parecido, menina sendo abusada pela mãe com a omissão do pai. Ele tem a obrigação de impedir e não o fez. Por isso, também foi indiciado por estupro de vulnerável", disse o delegado Diogo Rincón.

Investigação

As investigações duraram quatro meses. “Essa história começou quando a menina, ao ver um vídeo de educação sexual na escola, contou para a professora, que levou o caso ao Conselho Tutelar, que por sua vez denunciou à polícia. A suspeita é que esses abusos vinham acontecendo há dois anos”, disse o delegado.

Diante da prisão do pai, a criança se mudou para a casa da avó paterna. “Os abusos aconteciam, a princípio, dentro da casa da criança”, completou o delegado.

Rincón disse que a menina confirmou, em depoimento, os abusos. "Eu a ouvi, ela afirmou categoricamente que era abusada."

"Ela já tinha falado para o pai, e ele disse 'fica quieta e vai dormir, amanhã você esquece disso'", disse o delegado.

O delegado ressaltou que a criança está abalada. "O laudo psicológico constatou que a menina apresenta traumas psicológicos. A criança está completamente perturbada", relatou.

O G1 esteve no Conselho Tutelar, que informou não poder passar detalhes sobre o caso.

O homem foi levado para o Presídio de Hidrolândia, onde vai aguardar o andamento do processo. De acordo com o Código Penal, a pena para esse crime varia de 8 a 15 anos de prisão.

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

Blog do Lucão (Timon e Região dos Cocais) Por Lucas Stefano

Grande Final da XVI Copa Timon será neste sábado(18) no campo do Zé Dedé

Beneditinos Por Cascatinha Pessoa

Comissão coordenadora do Teste Seletivo divulga locais de provas

Água Branca-PI Por Lenno Oliveira

Água Branca assina ordem de serviço para construção de calçamento

José de Freitas-PI Por Ítalo Fonseca

Bandido é preso em José de Freitas após fugir da penitenciaria Major César

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Presidente da ASSEPUMU participa de reunião com a secretária de Educação

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium