Quarta, 05 de agosto de 2020
86 9 9834-2372
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Camanha ProPiauí Julho
[email protected]
86 9 9834-2372
Esportes

Esportes

Esportes R10 Tudo sobre esportes no Piauí, Brasil e no Mundo.

[email protected]

86 9 9834-2372

Esportes - Campeonato Carioca

Postada em 04/07/2020 ás 11h33

Publicada por: Marina Sousa

Liminar obriga Globo a passar a semifinal da Taça Rio entre Flu x Botafogo
Caso descumpra a decisão a emissora terá de pagar R$ 5 milhões de multa a cada partida.
Liminar obriga Globo a passar a semifinal da Taça Rio entre Flu x Botafogo

Foto: Reprodução/Caio Blois/UOL

A Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) conseguiu uma liminar que obriga a Globo a transmitir o duelo entre Fluminense e Botafogo, no domingo (5), às 16h, pela semifinal da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Caso descumpra a decisão da juíza Eunice Bittencourt Haddad - da 24ª Vara Cível do Rio de Janeiro - e não passe o clássico de domingo, além de uma eventual final onde o mandante fosse signatário do contrato de transmissão com a Globo, a emissora terá de pagar R$ 5 milhões de multa a cada partida.

Globo recorrerá de decisão

Procurada, a Globo informou que "não comenta casos sub judice". Nos corredores do departamento jurídico, a decisão já foi tomada: a emissora recorrerá da decisão.

A reportagem apurou que a liminar pegou o Grupo Globo de surpresa. A empresa não esperava tal estratégia da Federação do Rio, comandada no caso pelo vice-presidente jurídico, Claudio Mansur, pelo procurador-geral da entidade, Sandro Trindade, e pela advogada Joana Prado de Oliveira, que assinou a petição solicitando tal liminar.

Enquanto aguarda os desdobramentos - pedido de liminar em segundo instância e consequente julgamento do mérito -, a Globo já orientou suas equipes de transmissão e conteúdo avisadas para o caso de não conseguir reverter a decisão judicial desta sexta-feira.

Na quinta-feira (2), a Globo rompeu contrato com a Ferj e os demais clubes de forma imediata, após o confronto entre Flamengo e Boavista ser exibido, ao vivo, pela FlaTV. No entendimento da emissora, houve quebra de vínculo com a exibição ao vivo da partida.

O Flamengo se baseou na recente Medida Provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, em que são alteradas a configuração dos direitos de transmissão do esporte brasileiro. O documento afirma que a exibição da partida passa a ser de responsabilidade do mandante do evento, e não mais das duas entidades envolvidas.

 

 

Confira a íntegra da decisão obtida pela Ferj:

"No que toca à urgência, destaca a autora que contratou a captação de patrocinadores para o evento desportivo.

É O BREVE RELATÓRIO. DECIDO.

Primeiramente, aplico o princípio da fungibilidade previsto no parágrafo único do art. 305, Código do Processo Civil, na medida em que o pedido tem natureza antecipada e não cautelar. Segundo, portanto, o procedimento da tutela antecipada requerida em caráter antecedente dos artigos 303 e 304 do mesmo Diploma Legal.

Cuida-se da questão com grande repercussão na imprensa nas ultimas semanas, que envolve a transmissão com exclusividade pela Globo do Campeonato Estadual de Futebol, no que toca aos jogos com a participação do Clube de Regatas do Flamengo.

Como sabido e noticiado em diversas oportunidades, o Flamengo não participou da contratação em regime de exclusividade. Entretanto, com a edição da Medida Provisória nº 984/2020 e, com respaldo em decisão judicial, houve a transmissão pelo canal FlaTV no YouTube.

Não se pode atribuir à Federação a responsabilidade pela transmissão do jogo, e pela violação à cláusula de exclusividade. Pois, repito, a partida foi transmitida em razão da edição da Medida Provisória e após decisão judicial que indeferiu pedido das rés no sentido da não transmissão.

Assim, o motivo apresentado pelas rés na notificação da rescisão contratual não corresponde à realidade dos fatos. O que viola a boa-fé necessária na execução dos contratos.

Por outro lado, o risco de dano é patente em razão de diversos contratos publicitários já pactuados e do prejuízo aos torcedores e simpatizantes dos demais clubes, que serão prejudicados na fase final do campeonato.

DEFIRO, portanto, o pedido de tutela antecipada requerida em caráter antecedente para DETERMINAR a exibição pelas rés dos jogos da semifinal e final da Taça Rio, além da final do Campeonato Estadual da Série A dos Profissionais da Temporada 2020, na forma do contrato, sob pena de multa única de R$ 5.000.000,00 por cada partida não transmitida.

Venha pelo autor o aditamento à inicial em 15 dias, na forma do art. 303, 1º, Código de Processo Civil.

Cite-se e intimem-se por OJA de plantão.

Eucine Bittencourt Haddad - Juiz Titular

24ª Vara Cível"

Fonte: Uol

O conteúdo divulgado aqui neste espaço através de fotos, textos, vídeos e/ou opiniões são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo divulgado não expressa e não mantém nenhuma relação com a linha editorial e a visão do PortalR10.
R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
Jornal Portal R10
Últimas
Mais lidas da semana
TV R10
© Copyright 2020 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium