Terça, 07 de Dezembro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

29°

24° 36°

Teresina - PI

Últimas notícias
Geral Parecer
08/07/2020 16h50
Por: Bruna Dias

Câmaras ou cabines de desinfecção de pessoas traz danos à saúde

Com o surgimento da síndrome gripal causada pelo novo coronavírus e sua posterior classificação como pandemia e emergência de saúde pública, tem sido divulgado no mercado o uso de estruturas em forma de câmaras, cápsulas, cabines e túneis, com a finalidade de aplicar produtos saneantes diretamente sobre as pessoas com ação contra o vírus SARS-CoV-2, a fim de inativar o vírus presente na pele e vestimentas e, dessa forma, prevenir a disseminação da COVID-19.

No entanto, a Câmara Técnica de Infectologia do Conselho Regional de Medicina do Piauí concluiu, em parecer técnico, que as estruturas (câmaras, cápsulas, cabines e túneis) para a desinfecção de pessoas tem o potencial de causar danos à saúde. Por isso, o uso deve ser evitado. 

Foto ilustrativa
Foto ilustrativa

A ANVISA já havia divulgado que "não foram encontradas evidências científicas de que o uso dessas estruturas para desinfecção seja eficaz no combate ao SARS-CoV-2, podendo, diante de novos estudos, ser modificado este posicionamento, a qualquer momento".

O Conselho Federal de Medicina também divulgou, posteriormente, o documento intitulado “CFM faz alerta sobre utilização de estruturas para desinfecção de pessoas”, destacando os termos do posicionamento da Anvisa e assim entendendo que "até o momento, não há nenhuma evidência científica que comprove a eficácia do uso desse tipo mecanismo ou de processos de desinfecção ou de higienização em vias públicas para eliminar microrganismos que eventualmente possam estar depositados em vestimentas".

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp