Quarta, 20 de Outubro de 2021
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

26°

23° 35°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 LGBT
R10 LGBT
Últimas e principais notícias sobre LGBT.
Geral Polêmica
22/07/2020 11h30 Atualizada há 1 ano
Por: Francine Dutra

Netflix desiste de série após censura de personagem gay

A Netflix confirmou nesta terça-feira (21) que cancelou a produção de uma série original turca depois que autoridades do governo local do país exigiram a remoção de um personagem gay.

As autoridades se recusaram a liberar a autorização para filmagem por conta de um personagem coadjuvante homossexual, diz a Netflix. Confrontada com a possibilidade de censurar o roteiro, a gigante do streaming preferiu cancelar a série.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

É a primeira vez que a Turquia interfere diretamente para censurar uma série da Netflix, diz o The Hollywood Reporter. Séries da empresa com conteúdo LGBTQ como Orange is The New Black e Hollywood são exibidas normalmente no país pela plataforma. Anteriormente, a Netflix tinha negado que cedeu a pressões do governo turco para remover um homossexual de outra série original da Turquia, Love 101, afirmando que nunca houve esse personagem no seriado.

Esse ano, a Turquia já havia ordenado que a Netflix retirasse um episódio do thriller Designated Survivor, alegando que violava as leis do país porque trazia como vilão um personagem que era líder da Turquia (vivido pelo ator Troy Caylak).

Em um comunidado, a Netflix afirmou que continua comprometida a produzir séries na Turquia. "Estamos orgulhosos dos incríveis talentos com os quais trabalhamos.Temos atualmente vários originais turcos em produção - com mais por vir - e estamos ansiosos para compartilhar essas histórias com nossos membros pelo mundo", diz o texto.

A Netflix segue as regulações locais quando se trata de produção de originais. A homossexualidade é legal na Turquia, mas existem leis que tratam de "ofensas contra a moralidade pública" que são usadas contra a comunidade LGBTQ.

Fonte: Correio
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp